Sem categoria

Se sua empresa possui necessidades de DevOps, conheça o Gitlab

Publicado em


Jim Torres, Srategic Account Leader - Latam
Divulgação

Jim Torres, Srategic Account Leader – Latam

A IG Corporate é uma empresa do segmento de soluções digitais para áreas de: DevOps, Negócios, Marketing, Infraestrutura TI, Desenvolvimento TI, Operações TI. Atuando em todo território nacional como fornecedora e integradora de Soluções Premium para mercado SMB e Enterprise, a  IG Corporate
tem foco nos desafios e resultados dos seus clientes.

A IG Corporate atende seu cliente em um processo que chamamos “vendas em 360”. Estamos presentes desde o início do projeto, criando relacionamentos de confiança e longo prazo. Entendimento do projeto ou necessidade, Comercialização das soluções, Implementação ou integração das soluções, Treinamento e certificações, Suporte 1, 2 e 3 nível. Para tanto, a IG Corporate possui um time capacitado para atender um mercado que está sempre em evolução. Leia abaixo a entrevista com Jim Torres, Srategic Account Leader – Latam, explicando como o Gitlab ajuda o processo de DevOps
das empresas

1) O que é o DevOps e como o GitLab pode ajudar neste processo?
DevOps é um termo que descreve um conjunto de práticas com o objetivo de melhorar a integração entre desenvolvedores de softwares e a equipe de infraestrutura. A principal característica do movimento DevOps é defender fortemente a automação e monitoramento em todas as etapas da construção de um software, desde sua criação, desenvolvimento, integração, testes, liberação para implantação em produção e gerenciamento de infraestrutura. 

Leia também: Fiat Chrysler Automóveis recebe Gitlab para evento de tecnologia

Utilizando o GitLab, uma equipe de engenharia de software pode colaborar com a equipe de operações para criar e entregar softwares de forma mais eficiente. As diferentes fases dos DevOps são: gerenciamento, planejamento, criação, verificação, pacotes, release, configuração, monitoração e segurança.

O GitLab pode gerenciar todas as fases da esteira do DevOps, e fornecer um conjunto de ferramentas para implementar cada etapa com êxito. A principal diferença entre o GitLab e os demais produtos é que ele é um único aplicativo para todos os estágios do ciclo de vida do DevOps.

Leia mais:  Chapinha que não sai na água é solução para manter o efeito liso

2) O que é o Git?
O Git é uma tecnologia usada principalmente para gerenciamento de código no ciclo de vida de desenvolvimento de um software. É estruturado para desenvolvimento distribuído, velocidade, integridade dos dados e para fluxo de trabalho descentralizado, no entanto o Git é capaz de muito mais e algumas características são: 

  • Desenvolvimento Distribuído /Descentralizado
  • Compatibilidade com sistemas e protocolos existentes
  • Eficiente para grandes projetos
  • Autenticação criptográfica do histórico

3) Qual é a estratégia de negócios da GitLab o para Brasil?
Temos uma forte comunidade GitLab no Brasil, e  há centenas de usuários na versão gratuita e estamos divulgando através de eventos, road shows e webinars voltados a área de DevOps. A comercialização do produto e serviços está sendo realizada pela IG Corporate, Master Reseller da GitLab para América do Sul.

4) Existe alguma vertente de mercado específica com maior demanda para a solução
Qualquer empresa que possua uma área de desenvolvimento de software pode se beneficiar implantando o DevOps com GitLab. Bancos, Seguradoras, Telecom e grandes indústrias são bons exemplos.

5) Quantos clientes você tem em todo o mundo? E no Brasil.
Globamente, a GitLab  possuí mais de 100.000 organizações utilizando a ferramenta. No Brasil, temos como estimativa aproximadamente 1.000 empresas utilizando o GitLab. Porém, a grande maioria utiliza a versão gratuita.

6) Como a IG Corporate pode contribuir para expandir o mercado e resultados da GitLab no Brasil?
A IG Corporate é o Master Reseller das soluções da GitLab na América do Sul. Com profissionais capacitados e certificados para atender comercialmente as demandas nas empresas que procuram implementar o GitLab.

Como as organizações evoluem e ganham maturidade em seus processos, é necessário manter-se sempre atento a novos métodos de desenvolvimento de aplicações e produtos.

A GitLab pode gerenciar todas as fases da esteira do DevOps, e fornecer um conjunto de ferramentas para implementar cada etapa com êxito.  A principal diferença entre o GitLab e os demais produtos é que ele é um único aplicativo para todos os estágios do ciclo de vida do DevOps.

Leia mais:  Por causa do coronavírus, Coachella é adiado para outubro

7) Como você explicaria GitLab para alguém que não conhece o produto?
A GitLab é um único aplicativo para todo o ciclo de vida de desenvolvimento de um software, desde o planejamento do projeto e gerenciamento de código fonte, como também CI/CD e monitoramento. Desta forma, permite que o DevOps torne o ciclo de vida do software 200% mais rápido no desenvolvimento de aplicações.


Fases do ciclo de vida do DevOps
Reprodução

Fases do ciclo de vida do DevOps

8) O que faz com que o GitLab seja diferente de outros produtos do mercado?
Dentro do mercado de DevOps, tem havido um forte foco nas ferramentas para se adequar de acordo com o processo definido pela empresa.  Há muitos exemplos de ferramentas específicas para o controle de versões, gerenciamento de código, CI/CD, etc. O GitLab está focado no fluxo de trabalho como um todo e adicionando as funções necessárias em todo ciclo de vida do desenvolvimento de software.

Com o GitLab, uma equipe de desenvolvimento de software pode trabalhar em um único aplicativo para gerenciar o desenvolvimento e fornecer os recursos necessários para executar o desenvolvimento.  Um dos benefícios, é que os ciclos de desenvolvimento ficam mais rápidos, tornando os aplicativos para seus clientes mais responsivos e com recursos específicos.

8) Qual é o valor de negócio que as empresas podem esperar?

  • Redução do tempo para liberar novos aplicativos ou atualizações
  • Redução de complexidades no desenvolvimento de software causadas por diferentes ferramentas
  • Redução de custo, utilizando as funcionalidades do GitLab para substituir as ferramentas existentes
  • Aumento da qualidade do código fonte, incluindo testes no processo de desenvolvimento de software
  • Aumento da segurança do código testando as vulnerabilidades durante o processo
  • Aumento da satisfação do cliente por ter aplicativos com melhor qualidade e que fornecem recursos úteis

A chegada da IG Corporate no Brasil irá facilitar muito as empresas que necessitam de um DevOps
eficiente para gerenciar todas as fases de seus desenvolvimentos e implementações de sistemas

Comentários Facebook
Advertisement

Política VG

Vereador/VG se “despede” de entidade; sai a Federal e mira votação histórica de Curvo

Published

on

Pré-candidato à Câmara Federal pelo PSB, o Vereador por Várzea Grande, Bruno Lins Rios se licenciou da UCMMAT (União das Câmaras de Mato Grosso), para alçar vôo  mais alto. Empossado na entidade em 2021, Rios terá pela frente dois adversários de peso no partido, sendo a primeira-dama de Rondonópolis, Neuma de Morais e o Deputado Estadual, Alan Kardec. O vereador poderá se engajar exclusivamente como representante de Várzea Grande, já que outro pretendente ao mesmo cargo, o Vereador Rogerinho Dakar (PSDB), vê sua sigla “derretendo”. A idéia de Bruno é “bombar” na cidade industrial, para isso vêm se cacifando financeiramente e logicamente formar dobradinhas, dentre as metas, uma delas é aproximar da histórica votação em 2006 do ex-vereador Chico Curvo, batendo 37 mil votos.

 

 

fonte Oempallador

Comentários Facebook
Leia mais:  Chapinha que não sai na água é solução para manter o efeito liso
Continue Reading

Sem categoria

Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Published

on


source
Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum
Marcelo Camargo/Agência Brasil – 08.03.2022

Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Dentre os pré-candidatos ao Palácio do Planalto,  o presidente Jair Bolsonaro é o que apresenta o maior índice de rejeição, aponta pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira: 55% dos entrevistados afirmam que não votariam nele de jeito nenhum. O desempenho é melhor que o apresentado na última pesquisa do instituto, quando essa porcentagem chegou a 60%. As duas pesquisas, contudo, não são diretamente comparáveis, já que houve mudanças na lista de candidatos.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é quem ocupa a segunda colocação no ranking, com rejeição de 37%. Na sequência, vêm o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com 30%; o ex-juiz Sergio Moro (Podemos), com 26%; e o ex-governador Ciro Gomes (PDT), que registrou 23% no índice.

Em um segundo bloco, com números menores, estão o governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB), com 14%; Vera Lúcia (PSTU), que registrou 13% de rejeição; Simone Tebet (MDB) e Leonardo Péricles (UP), ambos com 12%; e Felipe D’Ávila (Novo), que marcou 11%.

Leia mais:  Anitta diz não ser amiga de Bruna Marquezine e nega rumores de affair com Neymar

Leite, que perdeu nas prévias do PSDB para o governador João Doria, avalia um convite do PSD para concorrer à Presidência, além da possibilidade de concorrer pelo próprio PSDB no lugar de Doria — hipótese estimulada por aliados.

Leia Também

A baixa rejeição a nomes do segundo bloco, no entanto, passa também pelo grau de conhecimento desses pré-candidatos entre os eleitores. Lula é o mais conhecido pelos entrevistados: 99% disseram saber quem ele é. O presidente Jair Bolsonaro tem índice de 98%, enquanto 90% afirmaram conhecer Sergio Moro. Ciro Gomes tem 89% de conhecimento e Doria, 80%.

Dos entrevistados, 42% dizem conhecer o governador Eduardo Leite, 31% conhecem Vera Lúcia e 30%, Felipe D’Ávila. A senadora Simone Tebet registra índice de 28%, enquanto Leonardo Péricles tem 20% de conhecimento.

O Datafolha ouviu 2.556 eleitores em 181 municípios de todo o país entre terça e quarta-feira desta semana. A pesquisada foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-08967/2022. O nível de confiança do levantamento – isto é, a probabilidade de que ele reproduza o cenário atual, considerando a margem de erro – é de 95%.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

Comentários Facebook
Continue Reading

Parque Berneck – Várzea Grande

Política MT

Mato Grosso

Policial

Política Nacional

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana