conecte-se conosco


Várzea Grande

Saúde coloca em prática o Plano de Ação de combate ao mosquito da dengue

Publicado

A Secretaria de Saúde de Várzea Grande deu início às ações de enfrentamento ao combate ao mosquito Aedes aegypti transmissor das doenças dengue, chikungunya e zika vírus no município. Médicos, enfermeiros e gerentes de unidades de saúde participaram nesta manhã (02), no auditório do Fórum de Várzea Grande de uma capacitação, cujo objetivo é fortalecer os trabalhos de prevenção, diagnóstico e manejo clínico de casos suspeitos dessas doenças.

A chegada do período chuvoso requer uma maior atenção, principalmente, no combate ao mosquito Aedes aegypti, por isso é preciso que haja uma mobilização para que não ocorra o aumento dos números de casos dessas doenças e mortes. “Em 2018 foram notificados 12.890 casos de dengue, chikungunya e zika vírus. Já em 2019 foram notificados 503 casos, dessas doenças até a presente data. “ O que estamos fazendo hoje é antecipando as ações de combate e prevenção da doença. Neste primeiro momento, atualizando as informações, de acordo com o Plano Municipal de Contingência, para podermos elaborar estratégias que serão adotas já neste mês de dezembro, tanto nas medidas de prevenção quanto ao diagnóstico preciso destas doenças, para evitar óbitos”, informou o secretário de Saúde, Diógenes Marcondes.

Na oportunidade, o secretário lembrou ainda da importância do trabalho dos agentes de endemias. São eles os responsáveis em fazer a busca ativa dos casos casa a casa. “Nossos agentes desempenham papel importante na Saúde Pública, visto que são conhecedores e próximos das comunidades em que vivem. Visitam casa a casa com o trabalho preventivo e de orientação o que resulta em mudança de comportamento na comunidade em que atuam. No caso do combate aos criadouros do Aedes, ao entrar nas casas junto com os moradores são dadas as orientações necessárias e preventivas na eliminação desses criadouros. Formando assim uma corrente de ações que somadas ajudam o município a reduzir essas incidências e casos da doença na proteção à vida. Esse trabalho tem sido importante na diminuição de casos dessas doenças no município”.

Leia mais:  Prefeitura de Várzea Grande recebe doações para profissionais da saúde e famílias em vulnerabilidade social

Durante o encontro o médico infectologista Tiago Rodrigues Viana destacou a importância de se fazer um diagnóstico preciso e do tratamento contra doenças causadas por viroses, que apresentam sintomas comuns como febre, secreção e náuseas, o que pode confundir pacientes e médicos. “A dengue é uma virose, mas se o agente causador não é conhecido, é necessária a realização de exames específicos para a detecção da doença”.  

O especialista alertou ainda que a dengue continua sendo a doença que mais preocupa. “Febre, dor de cabeça e dor no corpo são os principais sintomas. Normalmente, a primeira manifestação da dengue é a febre alta (39° a 40°C), de início abrupto, que geralmente dura de 2 a 7 dias, acompanhada de dor de cabeça, dores no corpo e articulações, prostração, fraqueza, dor atrás dos olhos, erupção e coceira na pele. Perda de peso, náuseas e vômitos são comuns. Na fase febril inicial da doença pode ser difícil diferenciá-la. A forma grave da doença inclui dor abdominal intensa e contínua, vômitos persistentes, sangramento de mucosas, entre outros sintomas. Ao apresentar os sintomas, é importante procurar um serviço de saúde. A infecção por dengue pode ser assintomática, leve ou causar doença grave, com a dengue hemorrágica que pode levar à morte”.

Leia mais:  Prefeitura disponibiliza números para denúncias no descumprimento do decreto municipal

A superintendente de Vigilância em Saúde, Relva Cristina Silva Moura, disse que a Saúde do município vem mantendo anualmente, as ações de prevenção e de combate as doenças infecciosas, e que o trabalho realizado no município, principalmente o de conscientização da população, tem sido essencial na diminuição dos casos tanto da dengue, como da chikungunya e zika vírus. “As medidas para o controle dessas doenças têm sido reforçadas por todas as equipes de saúde, por isso é importante que todos os profissionais dos diversos setores estejam atentos aos fatores que causam as doenças, tanto os das atenções primária e secundária. Temos nosso Plano Municipal e já estamos colocando em prática, com as capacitações”, disse Relva.

Nesta sexta-feira (05), equipes de endemias do município estarão fazendo ações de mobilização nos bairros. A ideia é chamar a atenção dos moradores para os cuidados em suas residências. "Esse é um trabalho que a Saúde de Várzea Grande realiza constantemente, sempre pedindo o apoio da população, que precisa ser também um vigilante constante para conter estas doenças, deixando suas casas livres de criadouros”, completou Relva Cristina.

Por: Kátia Passos – Secom/VG

Comentários Facebook
publicidade

Várzea Grande

Assistência Social mantém a política de atendimento às famílias vulneráveis em tempo de pandemia

Publicado


.

10/07/2020    1

Desde o início da quarentena decretada pelo Governo do Estado, e pelas medidas adotadas pelo município de Várzea Grande, uma das principais preocupações da Administração Municipal é com as famílias em situação de vulnerabilidade social, neste período de Pandemia pelo novo coronavírus.

A Secretaria de Assistência Social de Várzea Grande realiza um amplo e complexo trabalho com famílias em situação de vulnerabilidade no município.

Se por um lado a pandemia provocada pelo novo coronavírus impôs o isolamento social, agravando ainda mais a situação dos menos favorecidos, por outro lado em Várzea Grande, centenas de famílias que vivem em estado de vulnerabilidade tem vivenciado a atuação ainda mais eficaz de vários programas sociais desenvolvidos pela administração municipal, o “Pão e Leite” é um desses exemplos.

A Secretaria de Assistência Social, implantou o programa ‘Pão e Leite’ que atende, atualmente, 314 famílias totalizando mais de 750 usuários dentre crianças, idosos e portadores de necessidades especiais.

As famílias assistidas pelo programa são das comunidades do  Carrapicho, Engordador, Jardim das Oliveiras, Parque São João, Santa Clara, Lagoa do Jacaré, Vila Vitória, Princesa do Sol e Vila Rica.

Como explica a titular da pasta Flavia Omar, a necessidade de continuar atendendo as famílias mais carentes, que infelizmente neste período vivenciam um momento mais difícil – onde muitos perderam a renda familiar – foi o principal motivo para que o programa tivesse segmento . “Em função da incidência do coronavírus no município as aulas de panificação, realizadas na Administração Regional foram suspensas, porém a fabricação do pão foi mantida uma vez que o programa é considerado importante porque atende centenas de famílias de baixa renda.  Sabemos que para muitas pessoas o pão e  o leite não fazem parte da lista de alimentos do dia a dia, e o programa vem justamente para que eles tenham acesso, e são importantes no desenvolvimento principalmente das crianças”.

Leia mais:  Assistência Social adota projetos de aprendizagem remota para beneficiar jovens dos programas socioassistenciais

A secretária disse ainda que a Administração Municipal, neste período de isolamento social, ampliou os trabalhos assistenciais. “Além da entrega regular do pão e do leite, as famílias cadastradas também puderam receber cestas básicas, produtos de higiene pessoal e cobertores”, informou.

Neste primeiro semestre, como informa a coordenadora do Programa ‘Pão e Leite’, Vanessa Navarro, foram distribuídos 47 mil pães e 9,7 mil bebidas lácteas. “Os beneficiários são referenciados através do número de Inscrição Social, que permite atender aos necessitados de uma mesma família, sendo três pães por pessoa e um litro de leite para duas pessoas. O programa tem essa finalidade, dar a essas pessoas a condição de ter um alimento nutritivo nas primeiras horas da manha e um reforço alimentar a qualquer hora do dia”.

CUIDADOS – A Coordenadora de Relações Institucionais da Secretaria de Assistência Social, Valdete Flores – que acompanha diariamente a entrega e distribuição dos produtos (pão e leite) – disse que todas as medidas de segurança foram adotadas para a prevenção ao Covid 19. Para que não ocorra aglomeração as destruições nos bairros atendidos estão sendo feitos de forma escalonada e com agendamento. “Nas terças-feiras a distribuição acontece para os beneficiários dos bairros Santa Clara e Vila Rica; nas quartas nos bairros  Lagoa do Jacaré, Vila Vitoria e Princesa do Sol;  já nas quintas-feiras o atendimento é feito nos bairros Carrapicho e Engordador e nas sextas-feiras nos bairros Jardins das Oliveiras e Parque São João.Todos os cuidados estão previstos na hora da entrega, com todos os procedimentos de higienização, proteção individual e distanciamento, na proteção não só do servidor mas também do usuário do programa”, explicou Valdete Flores.

Leia mais:  Escolha do desenho ‘Selo Empresa Amiga do Meio Ambiente 2021’ vai até final de Julho

 

 

Por: Katia Passos – Secom/VG

Comentários Facebook
Continue lendo

Várzea Grande

Guarda Municipal no apoio às ações de fiscalização e patrulhamento no cumprimento das medidas do Decreto Municipal

Publicado


.

09/07/2020    9

Ainda que mantenha natureza preventiva e comunitária, a Guarda Municipal de Várzea Grande vem desde o mês de março, participando de várias ações, no sentido de conscientizar a população sobre as medidas necessárias ao combate e prevenção do coronavírus, e também atuando na linha de frente no trabalho de fiscalização do comércio. Além disso, a instituição de segurança municipal tem participado de várias ações integradas junto às demais forças de segurança, apurando as denúncias feitas pelos moradores, no descumprimento do decreto municipal que endurece as regras no enfrentamento ao coronavírus.  

As ações fazem parte das medidas adotadas pelo Comitê de Enfrentamento ao novo Coronavírus e em conformidade às novas regras do Decreto 43/2020, onde a prefeita Lucimar Sacre de Campos definiu uma série de recomendações, dentre elas o fechamento do comércio em geral mantendo apenas os serviços essenciais.

Com atuação ostensiva e diária em toda a cidade, a Guarda Municipal realizou, somente no mês de junho, 924 notificações, sendo 44 em instituições financeiras e cartórios; 153 em supermercados e lojas de departamentos; 30 em festas residenciais, 456 distribuidoras, bares e lanchonetes; 115 praças, parques, academias e terminais; 126 concessionárias, motéis, lojas e ambulantes.

Leia mais:  Várzea Grande entrega 10 novos leitos de UTI não Covid-19 no Hospital e Pronto Socorro

“Desde o início do período de vigência do novo Decreto a Guarda Municipal vem atuando no sentido de conscientizar a população sobre a importância de se manter em casa, em isolamento social, para diminuir o contágio do novo coronavírus. Nossos agentes percorrem as ruas em viaturas emitindo o alerta, caso haja alguma aglomeração. Já com relação ao comércio aqueles que não cumprem o decreto, e mantém as portas abertas, são primeiramente notificados e em caso de reincidência se faz necessária a autuação”, explicou o secretário de Defesa Social e comandante da Guarda Municipal, Evandro Homero Dias.  

A população, segundo o comandante, tem sido parceira da Guarda Municipal, informando os locais onde é observado um número expressivo de pessoas, seja por aglomeração casual ou festas comerciais ou familiares. “No mês de junho foram emitidas 30 notificações desta natureza, e os moradores podem nos ajudar, basta ligar no número 0800.646.3190 e fazer o seu registro. E o denunciante não precisa se preocupar porque a sua identidade será preservada”, garantiu.

Evandro Homero Dias disse ainda que a Guarda Municipal está focada no combate ao coronavírus, participando de várias ações integradas, porém também está realizando outras atividades atribuídas à pasta, como o atendimentos relacionados a acidentes de trânsito, registros de ocorrências, monitoramento de medidas protetivas contra violência a mulher, registros de acidentes de trânsitos, infrações e atendimento relacionados a acidentes com ou sem vítima fatal.

Leia mais:  Escolha do desenho ‘Selo Empresa Amiga do Meio Ambiente 2021’ vai até final de Julho

“O nosso trabalho não pode parar por isso temos mantido a rotina diária no comando e com todas as atribuições que nos são conferidas. O aumento nas fiscalizações têm sido sentido, porém faz parte do trabalho que já desenvolvemos diariamente, ainda mais neste período de pandemia. A Guarda Municipal está nas ruas e com toda a estrutura necessária, orientando, fiscalizando e autuando aqueles que estão colocando em risco a vida dos outros. É importante que todos entendam que estamos vivendo um momento de pandemia, e isso precisa ser levado a sério”.

Por: Kátia Passos – Secom/VG

Comentários Facebook
Continue lendo

Parque Berneck – Várzea Grande

Política MT

Mato Grosso

Policial

Política Nacional

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana