Mato Grosso

Reunião do Consema traz palestras sobre etanol de milho e eucalipto

Publicado em

A 2ª reunião ordinária de 2019 do Conselho Estadual do Meio Ambiente (Consema), realizada na quarta-feira (27.02), teve duas palestras com foco no desenvolvimento econômico e sustentável do Estado. Ricardo Tomczyk, CEO na União Nacional do Etanol de Milho, explicou como a cadeia do etanol de milho pode trazer geração de renda e emprego para Mato Grosso. Já o engenheiro agrônomo e pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Maruel Behling, apresentou aos conselheiros o tema “Eucalipto felizmente existe”.  

A secretária de estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, que presidiu a reunião, agradeceu a presença dos conselheiros e palestrantes. “Estas palestras já estavam sendo solicitadas pelos nossos conselheiros há muito tempo e agora tivemos a oportunidade de apresentá-las nesta reunião. O Consema está com as portas abertas para esses debates, que contribuem para o desenvolvimento econômico, sustentável e social do estado”.

Em sua palestra, Ricardo Tomczyk destacou que Mato Grosso tem uma grande concentração de investimento devido ao potencial como exportador de milho. “É uma forma de gerar emprego e renda, trazer desenvolvimento para o interior do estado, agregar valor ao produto e trazer melhorias na matriz energética estadual e nacional”, afirmou.

Leia mais:  PF faz operação contra exploração ilegal de ouro na terra indígena Kayapó; Justiça bloqueia R$ 470 milhões de investigados

Maruel Behling mostrou aos conselheiros o impacto econômico causado pelo plantio de eucalipto e como ele atua no meio ambiente, agronegócio, alimentação e setor energético, além de abordar a diferença entre as espécies nativa e exótica. “Eucalipto é uma máquina de reverter energia solar concentrada e contribui para manter o equilíbrio. A Embrapa vem investindo cada vez mais em pesquisa sobre este plantio”.

Durante a reunião na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) foi discutida a Licença Prévia e Instalação de uma Fábrica de Etanol de Milho no município de Nova Mutum. As deliberações e resoluções da reunião serão publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE).

A próxima reunião ordinária do Consema está agendada para o dia 27 de março. Os encontros são abertos ao público e a população pode acompanhar as datas e pautas no site da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema) no link: https://goo.gl/dGfszL

Sobre o Conselho

O Consema é um órgão colegiado integrante do Sistema Estadual do Meio Ambiente, conforme previsto no artigo 267 da Constituição do Estado de Mato Grosso. Para o biênio 2016/18, o pleno é composto por representantes das secretarias de Meio Ambiente (Sema), Saúde (SES), Agricultura Familiar (Seaf), Desenvolvimento Econômico (Sedec), Infraestrutura (Sinfra), Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), Procuradoria Geral do Estado (PGE), Ministério Público do Estado (MPE). 

Leia mais:  Decreto cria novos Brasões e Estandarte do Corpo de Bombeiros Militar

Da sociedade civil organizada, têm voto no Consema a Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt), Federação da Agricultura e Pecuária (Famato), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio), Federação dos Trabalhadores da Agricultura (Fetagri), Federação dos Pescadores (Fepesc), Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea-MT) e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). 

As entidades ambientalistas não governamentais estão representadas no conselho por: Instituto Centro Vida (ICV), Instituto Floresta de Pesquisa e Desenvolvimento Sustentável (IFPDS), Operação Amazônia Nativa (Opan), Instituto Caracol, Instituto Ouro Verde, Instituto Ecológico e Sociocultural Bacia da Platina, Instituto Socioambiental, Conselho Indigenista Missionária (Cimi), Federação de Órgãos para Assistência social e Educacional.

Comentários Facebook
Advertisement

Mato Grosso

Apiacás anuncia classificação de seletivo para credenciamento de fisioterapeuta

Published

on

A Comarca de Apiacás (963 Km da Capital) divulgou o resultado do processo seletivo para credenciamento de pessoa física na área de Fisioterapia. De acordo com a comissão de apoio ao seletivo, Antônio Carlos do Nascimento Lima é o profissional classificado. 
 
Conforme o juiz-diretor substituto do Fórum, Lawrence Pereira Midon, serão admitidos recursos no prazo de dois dias, contados da publicação do resultado final do processo. O profissional classificado atuará na unidade judicial.
 

Álvaro Marinho

Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT

[email protected]

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Empenho de equipe aumenta produtividade e leva ações preventivas à população
Continue Reading

Mato Grosso

Violência doméstica: guia prático é lançado em colóquio da Rede de Enfrentamento

Published

on

Qual a porta de entrada para o atendimento de mulheres que sofreram uma violência doméstica? Após o primeiro contato para onde a vítima deve ser encaminhada? Há necessidade de solicitar medida protetiva? As respostas destas perguntas integram o fluxograma elaborado pela Rede de Acolhimento às Vítimas de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, publicado em um Guia Prático, lançado nesta quarta-feira (10).
 
O lançamento ocorreu durante o “Colóquio sobre Políticas Públicas e a Rede de Atendimento às Vítimas de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher”, realizado no Auditório da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e organizado pelo Poder Judiciário de Mato Grosso, por meio da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar no âmbito do Tribunal de Justiça (Cemulher-MT) e demais integrantes da Rede de Enfrentamento.
 
“Este é o primeiro evento oficial da Rede Municipal de Cuiabá, uma oportunidade para discutirmos políticas públicas para avançar no enfrentamento da violência doméstica familiar e diminuir o número de casos”, afirma a coordenadora da Rede de Enfrentamento, a juíza da 1ª Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Cuiabá, Ana Graziela Vaz de Campos Alves Corrêa. “A lei Maria da Penha completou 16 anos no dia 07 de agosto e apesar de ser considera a uma das três melhores leis do mundo, o Brasil ainda é o quinto país que mais mata mulheres.”
 
A magistrada explicou que há políticas públicas primárias, voltadas para a prevenção da agressão, as secundárias, que são direcionadas para população de risco e as políticas públicas terciárias, pensadas para pessoa que já sofreu a violência ou já praticou a violência. “Em 2021 a Lei Maria da Penha sofreu uma alteração. Agora há a obrigatoriedade de discutir nos bancos escolares a questão a violência doméstica. Dessa forma, tratamos do assunto com crianças para que no futuro não venha a reproduzir uma violência e ser processado ou para que não se torne uma vítima de violência doméstica familiar”, descreveu. A juíza cita os grupos reflexivos para homens agressores como um dos exemplos de políticas públicas terciárias.
 
Também participaram do evento a coordenadora do Gabinete de Gestão Integrada da Secretaria de Estado de Segurança Pública (GGI/Sesp); major PM Monalisa Furlán, a promotora de Justiça Elisamara Portela e a defensora pública Rosana Leite.
 
A Rede de Enfrentamento foi criada pelo Cemulher-MT, coordenado pela vice-presidente do TJMT, desembargadora Maria Aparecida Ribeiro. É composta por representantes de instituições envolvidas na causa de combate à violência contra a mulher (Judiciário, Defensoria Pública, Ministério Público, Polícia Militar, Polícia Civil, OAB, Secretaria da Mulher da mulher de Cuiabá e universidades).
 
O guia prático será digitalizado e ficará disponível no Portal do Cemulher. Conheça o site neste link. 
 
Agosto Lilás – O colóquio integra as ações programadas pela Rede de enfrentamento à violência doméstica contra a mulher para marcar o Agosto Lilás. Campanha criada para divulgar a sanção da Lei Maria da Penha (Nº 11.340/2006), que compeltou 16 anos de promulgação. O objetivo é sensibilizar instituições, gestores(as) e mulheres da sociedade sobre o tema. Visa também compartilhar dados e informações sobre a violência contra a Mulher no Estado, a implementação de políticas públicas, serviços e projetos sociais que se destacam na Rede de Atenção Integral às Pessoas em Situação de Violência.
 
#Paratodosverem Esta matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão das pessoas com deficiência visual. Descrição de imagem: Foto1: Horizontal e colorida da abertura do colóquio. Sentadas em cadeiras estão a defensora, a juíza Ana Graziela com o microfone em uma das mãos, a promotora e a delegada Jannira Laranjeira. Foto 2: Vertical colorida. A juíza Ana Graziela concede entrevista. Foto 3: Vertical colorida. A promotora Elisamara fala com a imprensa. Foto 4: Horizontal colorida da defensora pública. Foto 5: Vertical colorida da coordenadora do GGI. Foto 6: Horizontal e colorida do guia prático em uma das cadeiras.
 
Leia outras matérias sobre o tema nos links abaixo:
 
 
Alcione dos Anjos/ Foto: Alair Ribeiro
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
 
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Leia mais:  PM frustra roubo de aviões, liberta reféns e prende um suspeito em Água Boa

Comentários Facebook
Continue Reading

Parque Berneck – Várzea Grande

Política MT

Mato Grosso

Policial

Política Nacional

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana