Sem categoria

Resistência do elenco às brigas desafia tolerância da audiência ao “BBB 19”

Publicado em

Caminhando para sua sexta semana, o “BBB 19” têm provocado insatisfação na direção da Rede Globo
que, por meio de dinâmicas e jogos, vem tentando forçar conflitos dentro da casa mais vigiada do Brasil. Driblando a direção, o elenco têm resistido às investidas e provocado reações na internet, que refletem como pressões na alta cúpula do programa.


Tiago Leifert, apresentador do
Divulgação

Tiago Leifert, apresentador do “BBB 19”

O primeiro artifício usado pela direção do ” BBB 19
” para esquentar os ânimos no reality foi a estreia do quadro Big Treta Brasil, que simula conversas no WhatsApp com intuito de aumentar fofocas e fomentar reclamações um sobre o outro. No entanto, os brothers evidenciaram seus desconfortos sobre seus colegas e os resolveram ali mesmo.

Com  déficit de engajamento social
em suas primeiras semanas, após algum tempo a atração ganhou os olhos de uma parcela da internet. No entanto, a escassez de brigas resultou em uma corrente de reclamações e sugestões para esquentar o jogo direcionadas para Boninho, diretor geral do programa, que dia e noite tenta estimular o público via Twitter.

Em penitência pelo mau entretenimento proporcionado, a produção da
Rede Globo

realizou uma sucessão de movimentos para gerar brigas no programa.

Leia mais:  Tchau, Silvio! Rachel Sheherazade fala de futuro e web dispara: “SBT é passado”

Na terceira semana, por exemplo, Tiago Leifert discursou sobre a falta de atitude dos confinados. O apresentador contou a história de um rato que tomava choque na primeira experiência científica, porém, quando ganhou o direito de ser livre, preferiu continuar na gaiola, pois não sentia-se segurou para sair do ambiente.

“Como vocês aí calculam o risco de não fazerem nada? A gente sabe qual o risco de quem faz: às vezes ganha, às vezes perde, mas… Fazer nada? Tem um risco enorme também. Como vocês calculam o risco de não fazer nada?”, disse.

Outro ponto que podemos destacar é a presença do contador de brigas, que vira-e-mexe aparecia no programa, enquanto os brothers, ao fundo, desfrutavam da casa deitados, pensativos e, possívelmente, entediados.

Recentemente, os brothers ficaram sem a festa da semana, tiveram de ficar acorrentados por dias, participaram de votação aberta e muito mais. Para infelicidade da produção, eles resistiram a isso com leitura de livros, roda de elogios, orações coletivas e tardes de sono ou seja improvisaram um verdadeiro retiro de paz.

Leia mais:  Islâmicos garantiram superávit comercial de US$ 15,4 bilhões ao Brasil em 2018

Até a participante  Isabella, que reclamou do ronco
de Rodrigo, gerando um debate racial nas redes sociais não desceu do salto. Aparentemente incomodada, a participante preferiu chorar na hora de dormir do que protagonizar a tão cobiçada briga.

Na internet, Boninho tenta conter a fã base, que além de chamar a edição de “BBB da Paz” e “BBB das Plantas”, sugere iniciativas para romper o clima de férias dentro da casa mais vigiada do Brasil
. Tuítes como: “Fazemos um Big Boss perguntando se o voto no domingo é aberto ou fechado?”, “Atendendo pedidos.. festa fora” e “Amanhã tem jogo da discórdia. Fogo a gente faz com paciência”, são destaques na conta do executivo.

A probabilidade de o “ BBB 19
” contornar a situação é mínima, já que o problema não está nas estratégias e sim na escolha do elenco.  Para piorar, os brothers-bomba, participantes com chance de estourar uma briga, já deixaram a casa, são eles: Diego, Vinícius, Gustavo e Hana. Todavia, a edição ainda têm Paula que, apesar dos comentários de teor racista
, vem ganhando protagonismo na temporada.

Comentários Facebook
Advertisement

Política VG

Vereador/VG se “despede” de entidade; sai a Federal e mira votação histórica de Curvo

Published

on

Pré-candidato à Câmara Federal pelo PSB, o Vereador por Várzea Grande, Bruno Lins Rios se licenciou da UCMMAT (União das Câmaras de Mato Grosso), para alçar vôo  mais alto. Empossado na entidade em 2021, Rios terá pela frente dois adversários de peso no partido, sendo a primeira-dama de Rondonópolis, Neuma de Morais e o Deputado Estadual, Alan Kardec. O vereador poderá se engajar exclusivamente como representante de Várzea Grande, já que outro pretendente ao mesmo cargo, o Vereador Rogerinho Dakar (PSDB), vê sua sigla “derretendo”. A idéia de Bruno é “bombar” na cidade industrial, para isso vêm se cacifando financeiramente e logicamente formar dobradinhas, dentre as metas, uma delas é aproximar da histórica votação em 2006 do ex-vereador Chico Curvo, batendo 37 mil votos.

 

 

fonte Oempallador

Comentários Facebook
Leia mais:  Ana Maria Braga revela planos de casamento: “Já pediu minha mão à família”
Continue Reading

Sem categoria

Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Published

on


source
Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum
Marcelo Camargo/Agência Brasil – 08.03.2022

Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Dentre os pré-candidatos ao Palácio do Planalto,  o presidente Jair Bolsonaro é o que apresenta o maior índice de rejeição, aponta pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira: 55% dos entrevistados afirmam que não votariam nele de jeito nenhum. O desempenho é melhor que o apresentado na última pesquisa do instituto, quando essa porcentagem chegou a 60%. As duas pesquisas, contudo, não são diretamente comparáveis, já que houve mudanças na lista de candidatos.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é quem ocupa a segunda colocação no ranking, com rejeição de 37%. Na sequência, vêm o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com 30%; o ex-juiz Sergio Moro (Podemos), com 26%; e o ex-governador Ciro Gomes (PDT), que registrou 23% no índice.

Em um segundo bloco, com números menores, estão o governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB), com 14%; Vera Lúcia (PSTU), que registrou 13% de rejeição; Simone Tebet (MDB) e Leonardo Péricles (UP), ambos com 12%; e Felipe D’Ávila (Novo), que marcou 11%.

Leia mais:  Islâmicos garantiram superávit comercial de US$ 15,4 bilhões ao Brasil em 2018

Leite, que perdeu nas prévias do PSDB para o governador João Doria, avalia um convite do PSD para concorrer à Presidência, além da possibilidade de concorrer pelo próprio PSDB no lugar de Doria — hipótese estimulada por aliados.

Leia Também

A baixa rejeição a nomes do segundo bloco, no entanto, passa também pelo grau de conhecimento desses pré-candidatos entre os eleitores. Lula é o mais conhecido pelos entrevistados: 99% disseram saber quem ele é. O presidente Jair Bolsonaro tem índice de 98%, enquanto 90% afirmaram conhecer Sergio Moro. Ciro Gomes tem 89% de conhecimento e Doria, 80%.

Dos entrevistados, 42% dizem conhecer o governador Eduardo Leite, 31% conhecem Vera Lúcia e 30%, Felipe D’Ávila. A senadora Simone Tebet registra índice de 28%, enquanto Leonardo Péricles tem 20% de conhecimento.

O Datafolha ouviu 2.556 eleitores em 181 municípios de todo o país entre terça e quarta-feira desta semana. A pesquisada foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-08967/2022. O nível de confiança do levantamento – isto é, a probabilidade de que ele reproduza o cenário atual, considerando a margem de erro – é de 95%.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

Comentários Facebook
Continue Reading

Parque Berneck – Várzea Grande

Política MT

Mato Grosso

Policial

Política Nacional

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana