Várzea Grande

Programa Escola em Tempo Ampliado avança em 2019 e se torna referência em aprendizagem

Publicado em

Com o início do ano letivo, estão sendo retomadas as atividades da Escola em Tempo Ampliado – ETA nas unidades da rede municipal de Ensino de Várzea Grande. Este ano, a Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer amplia de 12 para 17 o número de escolas participantes, beneficiando mais 300 alunos que serão atendidos pelo Programa idealizado e implementado em 2015 por iniciativa da prefeita Lucimar Sacre de Campos.

Através do Programa ETA, a Secretaria de Educação tem alcançado resultados positivos nas ações pedagógicas, culturais, de inserção social, provocando mudanças no perfil dos estudantes, até na forma com que muitos alunos encaram o ambiente escolar, familiar e a comunidade onde vivem.

A melhoria no desempenho dos estudos, a utilização do tempo ocioso e o aproveitamento desse tempo para afastar o aluno de atividades que o levem a problemas de risco social, o contato com atividades de lazer, esporte e cultura, além da melhoria no relacionamento familiar e no desenvolvimento de sua autonomia estão entre os benefícios comprovados pela permanência do aluno na escola, como consta nos relatos de alunos, pais de alunos, professores, coordenadores e gestores das unidades escolares onde o projeto foi implantado.

As aulas de reforço escolar, letramento, oficinas de artesanato, informática, raciocínio lógico, dança, teatro e música, além das atividades esportivas, culturais e de manuseio com a terra, na criação e manutenção das hortas escolares são as ações promovidas que estão em constante avaliação do corpo técnico, composto por profissionais da Secretaria de Educação, destacado para o acompanhamento sistemático do Programa ETA nas escolas onde ele é desenvolvido.

“Através dos professores coordenadores do ETA, estamos nas escolas em tempo integral para garantir efetivamente o desenvolvimento do Programa e o acompanhamento de todas as ações realizadas com os alunos”, afirmou o secretário Silvio Fidelis.

Para o secretário, o sucesso do Programa Escola em Tempo Ampliado é resultado de um trabalho sério feito junto às escolas participantes e aos alunos, motivados pelas atividades oferecidas no contra turno escolar e pela vantagem de poder permanecer na escola durante todo o dia, além da possibilidade de aprimorar seus estudos e adquirir conhecimento em várias áreas.

O sucesso do ETA vem sendo reconhecido pelos próprios estudantes atendidos pelo Programa através de depoimentos espontâneos nas redes sociais e em documentários produzidos pelas próprias escolas como é o caso do vídeo produzido pelos profissionais da EMEB “Gonçalo Domingo de Campos” – CAIC. No vídeo, a aluna Maria Eduarda Bessa, de 11 anos, estudante do 5º anos, diz que a oficina de Letramento a ajudou a aprimorar sua leitura e na de Informática pôde aprender trabalhar textos no computador.

Leia mais:  MUTIRÃO FISCAL EM VÁRZEA GRANDE: Contribuintes podem pagar seus débitos com até 95% de desconto ou parcelado em até 60 meses

A aluna Ingridy Maria Romeiro, do 6º ano, disse que antes de participar do ETA tinha dúvidas sobre sua carreira. “Após assistir a uma apresentação teatral, decidi que quero seguir a carreira de atriz”, disse. Já Wagner Figueiredo Gonçalves, de 12 anos, também aluno do CAIC, o Programa fez com que ele aprendesse a gostar de ler e também o ensinou a perder a timidez na hora de se apresentar em público, através das aulas de teatro. “Com ajuda da professora Anne, consegui me apresentar em uma peça sobre a violência infantil e outra no FETRAN”, comemorou.

Cursando o 7º ano no CAIC, a aluna Ana Clara Martins, de 12 anos, disse que a oficina que mais gosta de participar é a de Informática. “Lá aprendi a digitar, fazer capas dos meus trabalhos e isso me ajudou muito nos estudos. Espero que o ETA mude a vida de outras pessoas como mudou a minha”, comentou.

“Antes de fazer o ETA eu era muito bagunceiro, desobedecia minha mãe e não fazia nada. Depois que entrei no Programa melhorei muito. Entrei na oficina de música e já estou fazendo muitas apresentações. Agradeço muito aos professores e a coordenadora”, relatou Daniel Aparecido Pereira, estudante do 8º ano do CAIC.

Mãe de aluno participante do Programa na EMEB “Faustino Antonio da Silva”, Elaine Silva de Oliveira falou na escola sobre o ETA: “Em minha opinião, esse Programa Escola em Tempo Ampliado faz a criança ter mais interesse em estudar, ter mais educação com as pessoas que aqui trabalham, respeitando os mais velhos e amando o próximo. Meu filho Wender Rodrigues, aluno do 7º ano, melhorou muito depois que começou a fazer parte do ETA. Acho muito importante pois, em vez de ficar só em casa, ele fica o dia inteiro na escola aprendendo com os professores, tendo aula de música, reforço em português, matemática e na aula de informática que é sua preferida. Parabéns a todos que aqui trabalham e que estão sempre preocupados com a educação de nossos filhos.

Gislaine Faustino da Silva, mãe do aluno Gabriel, do 4º ano, relatou que ficou feliz porque tinha que acabar os estudos. “O ETA veio para tirar as crianças da rua, da frente da televisão, jogando ou fazendo coisas erradas, pois nem todos os pais têm tempo para ficar cuidando de seus filhos. Esse programa é maravilhoso, meu filho gosta muito, não quer ficar nenhum dia sem ir para a escola, nem mesmo quando está doente. Ele é uma criança imperativa, quando o coloquei no programa ETA, pensei que ele não iria ficar por muito tempo, só tenho a agradecer aos professores por serem profissionais e amigos dos alunos. Meu filho mudou muito de comportamento, ficou mais atencioso, todos os dias quando chega da escola ele gosta de contar o que fez no ETA, eu o observo o quanto esse programa tem feito bem pra ele. Agradeço todos os professores pela paciência e compreensão que tem com meu filho.”

Leia mais:  Ipem fiscaliza produtos natalinos em atacadistas da Capital e Várzea Grande

O professor articulador da EMEB “Senhora Dirce Leite de Campos”, José Diaz avalia que “o programa ETA é de grande importância, pois se trata de algo diferenciado vindo ao encontro do aprendizado dos alunos, é uma ferramenta de grande valia. Hoje a escola se sente viva, pois descobrimos através deste programa que temos grandes artistas que antes não víamos. O interesse pelo aprendizado cresceu, vemos diariamente o avanço que eles têm nos estudos, são alunos diferentes, hoje com mais responsabilidade que antes. Estamos felizes e agradecemos imensamente a nossa prefeita Lucimar por ter implantado em nossa escola esse projeto, não podíamos deixar de falar que através do projeto ETA já fomos contemplados com vários troféus em apresentações musicais (fanfarra), dança (corpo coreográfico), teatro e também em notas em avaliação bimestral de alunos em Escola Destaque. Temos uma gestão que abraça o projeto, é uma equipe coesa, que não mede esforços e os resultados estão aí para todos ver o sucesso. Só temos que agradecer”, pontuou.

Desde sua implantação na rede municipal de Várzea Grande, o Programa Escola em Tempo Ampliado – ETA já atendeu mais de 1.000 alunos e em 2019 passa a atender também as EMEB’s “Professora Marilce Benedita de Arruda”, “Emanuel Benedito de Arruda”, “Aristides Pompeo de Campos” e “Honorato Pedroso de Barros”.

Por: Fred Nogueira – Secom/VG

Comentários Facebook
Advertisement

Várzea Grande

Prefeito participa de formatura do Proerd e destaca combate às Drogas

Published

on

Alunos da Rede Municipal de Ensino de Várzea Grande participam, nesta e na próxima semana, da formatura do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd). A cerimônia, além de marcar o encerramento das aulas, serve como incentivo e reforço das lições transmitidas durante o projeto, cujo objetivo é realizar a prevenção contra drogas nas escolas. Nesta segunda-feira (8), a formatura aconteceu para os alunos do 5º ano da Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) José Estejo de Campos.

Presente no evento, o prefeito Kalil Baracat destacou a importância de projetos como o Proerd, que atuam na prevenção às drogas desde a infância, pois garantem para as crianças um futuro com mais possibilidades. “Ficamos muito felizes pela parceria com a Polícia Militar em diversos projetos que, como esse, ajudam a construir um futuro melhor para as nossas crianças”, afirmou.

Para o Secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (SMECEL), Silvio Fidelis, projetos como o Proerd se encaixam na missão de educar para a formação cidadã das crianças e adolescentes do Ensino Fundamental. “Temos como ideal uma educação que seja capaz de desenvolver tanto o pedagógico das crianças, quanto o social, e programas como o Proerd, conduzidos em parceria com a Polícia Militar, somam em direção a esse objetivo”, disse.

O Proerd tem como base metodológica o modelo de tomada de decisões, que ensina as crianças a refletirem sobre suas escolhas em quatro etapas: parar; pensar; analisar e ver. O objetivo é reforçar a autonomia e impedir que más escolhas sejam feitas por impulso ou pressão.

Leia mais:  Esporte atua no desenvolvimento humano e social do  jovem e adolescente

“O trabalho do programa é realizado em uma pedagogia socioconstrutivista, de forma que a criança aprende tudo pela relação com o policial que vai à sala de aula, fardado, para as aulas”, explica o Cabo PM Romoaldo, instrutor do Proerd, e completa, afirmando que o programa também atua para conscientizar os alunos sobre suas responsabilidades com o meio escolar e com a comunidade, ensinando respeito e disciplina.

“Além dos benefícios para os alunos e a comunidade, o Programa também ajuda a polícia a se aproximar da sociedade, estabelecendo um vínculo entre as crianças e os instrutores policiais, incluindo estes agentes nas diferentes comunidades”, completa Romoaldo.

A professora Rose Araújo, do 5º ano, destaca que o projeto também ajuda na sala de aula, pois as crianças aprendem mais sobre respeito e disciplina. “Nossos alunos participaram bastante, aprenderam muitas coisas, então acredito que vão poder fazer escolhas melhores desde agora”, disse.

Para Nawaly Azevedo, mãe de Nauane Gabrielly, o projeto representou mudanças importantes na filha e um estímulo importante para que ela continue num caminho sem drogas e sem violência.

Além da formatura, a cerimônia marcou a premiação de dois alunos como destaques na redação, Filipe Franca e Yasmin dos Santos. Essa última disse que o programa a ajudou a ter mais responsabilidade e, principalmente, ser mais confiante de si. “Foi muito legal e acho que vai ser bom para o meu futuro, porque ensina coisas importantes”, completou.

Leia mais:  Ipem fiscaliza produtos natalinos em atacadistas da Capital e Várzea Grande

A Superintendente Pedagógica da SMECEL, Luz Marina da Silva, destacou o Proerd como um programa já tradicional na Rede Municipal e que se aprimora a cada ano. “Ficamos muito contentes de ver também a participação da comunidade, prestigiando aqui o evento, pois se trata de um programa com uma missão muito importante de afastar as nossas crianças das drogas e da violência”, concluiu.

O evento também contou com a participação da Banda de Música de Várzea Grande e do Superintendente de Cultura, professor Joilson. Os próximos formandos serão os alunos das EMEB Ana Francisca de Barros; Aristides Pompeo de Campos; Rita Auxiliadora de Campos Cunha; Faustino Antônio da Silva e Dirce Leite de Campos, respectivamente.

No segundo semestre de 2022, 26 turmas do 5º ano da rede municipal receberão o projeto, nas EMEB Demétrio de Souza; Heróclito Leôncio Monteiro; Manoel Correa de Almeida; Mercedes de Paula Sôda; Marilce Benedita de Arruda; Líbia da Costa Rondon; Lenine de Campos Póvoa e Lúcia Leite Rodrigues.

fonte – varzea grande mt gov

Comentários Facebook
Continue Reading

Várzea Grande

Três homens são presos por suspeita de falsificar diplomas em Várzea Grande (MT)

Published

on

Três homens foram presos em flagrante, nesta terça-feira (9), em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, sob suspeita de integrarem uma quadrilha de falsificação de diplomas e documentos, segundo a Polícia Militar.

De acordo com o 1º tenente Góes, o chamado inicial era para atender uma ocorrência de roubo de veículo. Contudo, quando os militares fizeram a abordagem do carro suspeito, encontraram diversos diplomas e documentos falsos.

Segundo o tenente, essa prática é conhecida como “golpe do seguro”.

“Tudo começou com uma ocorrência de roubo de veículo, que localizamos na Avenida Mário Andreazza em Várzea Grande. Fizemos a abordagem e dois suspeitos desceram do carro, então vimos que dentro do carro tinha diversos certificados. Eram falsificadores de documentos e estavam indo fazer uma entrega. Continuamos o acompanhamento e identificamos a pessoa que iria receber o certificado”, disse.

Os suspeitos irão responder pelos crimes de estelionato, falsificação de documento público, formação de quadrilha e roubo, de acordo com a PM.

fonte – g1

Comentários Facebook
Continue Reading

Parque Berneck – Várzea Grande

Política MT

Mato Grosso

Policial

Política Nacional

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana