conecte-se conosco


Policial

Operação limpa pichações relacionadas a facção criminosa em Primavera do Leste

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

As forças de segurança de Primavera do Leste (231 km ao sul de Cuiabá) deflagraram uma operação para apagar escritas de apologia ao crime organizado em muros e residências e outros pontos do município. A ação realizada, nesta sexta-feira (14), contou com a participação das equipes da Polícia Civil, Polícia Militar e Polícia Rodoviária Federal (PRF) e apoio do Grupo de Comando de Ação Rápida (CAR).

A operação integrada denominada “Riscando do Mapa” foi realizada em parceria com Poder Público Municipal e Ministério Público percorrendo pontos mapeados pela Inteligência e Agência Regional do Comando Regional que verificaram os locais em que estavam as escritas.

Segundo a delegada da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Primavera do Leste, Anamaria Machado. a operação tem o objetivo de mostrar à sociedade que as forças de segurança estão atuando no combate a possíveis facções e organizações criminosas e que os trabalhos de combate à criminalidade na cidade trazem a sensação de tranquilidade à população.

“A operação vem para demonstrar que a segurança pública está combatendo qualquer tipo de atuação de facções criminosas, através de investigações, ações ostensivas. A ação de hoje tem o objetivo de reprimir a divulgação desses grupos criminosos em trabalho realizado junto a Prefeitura, Ministério Público e Poder Judiciário, demonstrando à sociedade o trabalho das forças de segurança no combate ao crime organizado”, disse a delegada.

Leia mais:  Ação conjunta apreende quase 100kg de drogas; quatro suspeitos morrem após confronto

De acordo com o tenente-coronel Cleiton, comandante do 14º Batalhão da PM., a operação reafirma a atuação das forças de segurança no combate a atuação das associações criminosas. “O estado está reafirmando a sua soberania dentro do município de Primavera do Leste, assim como nos demais municípios subordinados ao 11º Comando Regional, ao 14º Batalhão da Polícia Militar, onde temos as cidades de Poxoréu a Gaúcha do Norte, esse trabalho”, disse o comandante.

 

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

Policial

Em aula de campo, novos delegados conhecem atuação das forças de segurança na fronteira

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

Os novos delegados que estão em formação pela Academia da Polícia Civil de Mato Grosso participaram no último final de semana de uma aula diferente de campo e tiveram a oportunidade de conhecer um pouco da dinâmica da fronteira do estado e a atuação dos órgãos de segurança pública na região.

Durante três dias, os integrantes do 16º Curso de Formação Técnico Profissional para Delegado de Polícia visitaram unidades policiais que atuam especificamente no combate a crimes na fronteira, como a Defron (Delegacia Especializada de Fronteira) e o Grupo Especial de Fronteira (Gefron). As visitas começaram em Porto Esperidião, seguindo para os postos de policiamento da fronteira nas localidades de Corixa e Corixinha e na cidade de Cáceres.

Na oportunidade, os novos delegados acompanharam também uma ocorrência registrada durante patrulhamento na região do rio Jauru, em Cáceres, em que foram apreendidos quase 100 quilos de entorpecentes com ‘mulas’ do tráfico, que morreram após confronto com policiais do Gefron.

Leia mais:  Policiais civis localizam ponto de tráfico em área invadida e apreendem 85 porções de drogas

O diretor adjunto da Academia de Polícia, delegado Joaquim Leitão Jr., explicou que a aula de campo foi importante para que os profissionais que, futuramente, venham a trabalhar na região possam entender a dinâmica e os principais delitos combatidos pelas instituições, em especial o crime organizado e o tráfico de drogas.

A delegada em formação, Bruna Caroline de Laet, destaca que o trabalho na fronteira é um desafio para os profissionais de segurança pública, em razão da complexidade dos crimes. “Foi bastante relevante para nós podermos acompanhar parte do trabalho da Defron e do Gefron, que exige do profissional muita dedicação, pois é um trabalho árduo, mas também muito satisfatório”, pontua a nova delegada, que já conhece a região, pois trabalhou como investigadora da Polícia Civil por cinco anos na fronteira.

A fronteira de Mato Grosso com a Bolívia tem mais de 900 quilômetros de extensão e inclui 28 municípios. Além das delegacias instaladas em diversos municípios da região, a Polícia Civil conta com uma unidade especializada que atua exclusivamente na investigação de crimes fronteiriços, a Defron, ligada à Diretoria de Atividades Especiais.

Leia mais:  Delegados de MT lançam nova obra com temas contemporâneos da Polícia Judiciária

Para o novo delegado José Ramon Leite, a expedição promovida pela Acadepol à região da fronteira mato-grossense foi, sem dúvida, um importante instrumento para a formação dos novos profissionais, que muito em breve será revertida em serviços prestados à população mato-grossense. “Nos propiciou conhecer as peculiaridades da região na qual é praticamente impossível atuar sem a integração das forças policiais e inteligência qualificada. A experiência corroborou para o desenvolvimento e aprimoramento do raciocínio investigativo que alicerça a apuração de crimes ligados às leis de drogas”, observou o novo delegado.

As visitas e aulas de campo foram acompanhadas também pelos delegados Mário Dermeval (delegado-geral), Welber Franco (diretor da Acadepol), Walfrido Nascimento (diretor de Interior), Newton Braga (chefe de gabinete da Diretoria).

A 16ª Turma formada por 30 novos delegados conclui o curso de Formação Técnico-profissional para Delegado de Polícia no final de outubro, quando se formarão. 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Policial

Delegados de MT lançam nova obra com temas contemporâneos da Polícia Judiciária

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Seis delegados da Polícia Civil de Mato Grosso compõem o grupo de escritores do segundo livro “Tratado Contemporâneo de Polícia Judiciária – Volume 2”, publicado pela Umanos Editora.

O evento de lançamento da obra jurídica será nesta quarta-feira (30.09), às 19h, na Associação Mato-grossense dos Delegados de Polícia (Amdepol), em Cuiabá.

O segundo volume do livro “Tratado Contemporâneo de Polícia Judiciária” conta com a participação de diversos autores, sendo 21 delegados das Polícias Civil e Federal. A obra apresenta um projeto ampliado, com o ingresso de novos delegados da Polícia Judiciária Civil de vários estados, trazendo novos pontos de vistas de assuntos policiais criminais e correlatos contemporâneos. Além dos temas já abordados no volume 1, traz assuntos da atualidade como “COVID-19”, com as repercussões criminais e atividade de Polícia Judiciária. 

No livro também são tratados temas atuais como: Investigações Criminais Tecnológicas Aplicadas no Enfrentamento da Corrupção e correlatos; Enfrentamento às organizações criminosas – o acordo de colaboração premiada depois do Pacote Anticrime; A (in)aplicabilidade do Princípio da Insignificância aplicado pelo Delegado de Polícia; Infiltração Policial Digital; Infiltração Policial Virtual, limites e aplicação; A criminologia aplicada à Investigação Criminal; Criptoativos e Investigação Criminal, entre diversos outros assuntos relacionados à atuação da Polícia e à investigação criminal.

Leia mais:  Policiais civis são homenageados por esclarecimento de crimes em condomínio

A organização do livro é do delegado de Mato Grosso Joaquim Leitão Júnior, atualmente diretor-adjunto da Academia da Polícia Civil e tem como coautores os colegas de instituição, os delegados Bruno de Lima Barcelos, Cláudio Álvares Sant’ana, Luiz Henrique Damasceno, Guilherme Berto Nascimento Fachinelli e Marcel Gomes.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Parque Berneck – Várzea Grande

Política MT

Mato Grosso

Policial

Política Nacional

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana