Política Nacional

Ministro do Turismo nega saída do governo por acusações de candidaturas laranjas

Publicado em


Marcelo Álvaro Antônio negou relação com supostas 'candidaturas laranjas' do PSL em Minas Gerais
Marcos Corrêa/PR

Marcelo Álvaro Antônio negou relação com supostas ‘candidaturas laranjas’ do PSL em Minas Gerais


O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, voltou a negar que tenha envolvimento com ‘candidaturas laranjas’ nesta segunda-feira (25). Em entrevista ao SBT
, o político do PSL disse que não vai deixar o cargo e que tem o apoio do presidente Jair Bolsonaro, com quem se reuniu recentemente e chamou de “justo”.

Leia também: PF decide investigar esquema de laranjas ligado a ministro do Turismo

Marcelo Álvaro Antônio
é acusado pelo Ministério Público de Minas Gerais de comandar ‘candidaturas laranjas’ de quatro candidatas em Minas Gerais. Segundo a denúncia, o então deputado federal exigia que as filiadas do PSL usassem o dinheiro recebido pelo fundo eleitoral em quatro gráficas de fachada, que seriam comandadas por ele.

“Quando o partido tomou conhecimento do fato, pedimos a Cleuzenir (uma das candidatas laranjas) que entregasse qualquer evidência ao PSL, mas ela preferiu não levar no âmbito do partido e levou ao Ministério Público e à Folha de S. Paulo
. Nunca indiquei qualquer fornecedor”, explicou o ministro.

Leia mais:  Guerra na Ucrânia: Zelensky 'é tão responsável quanto Putin', diz Lula

Leia também: Líder do PSL defende Marcelo Álvaro: “Ministro bandido é coisa da esquerda”

Marcelo Álvaro também negou que o seu caso seja o mesmo de Gustavo Bebianno, demitido da Secretaria-Geral da Presidência após denúncias de ‘candidaturas laranjas’em Pernambuco. Na época, o advogado era presidente do PSL
.

“O presidente é um homem justo. Todos os candidatos de Minas foram candidatos de forma espontânea, ninguém pediu nada. A demissão de Gustavo Bebianno foi de foro pessoal, segundo o próprio presidente. Essa chance de me afastar é nula, por um motivo muito simples: tenho 100% de certeza que agi dentro da legislação eleitoral”, se defendeu o ministro do Turismo
.

Leia também: Presidente do PSL sai em defesa do ministro do Turismo: “É um cara corretíssimo”

Crítico do foro privilegiado durante a campanha à Câmara, Marcelo Álvaro entrou com pedido para que sua denúncia deixe a Justiça de Minas Gerais e seja investigada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), justamente por possuir o foro privilegiado. Na entrevista, o ministro se defendeu dizendo que os pedidos jurídicos cabem a seus advogados.

Leia mais:  Câmara aprova crédito para vários ministérios; Senado não votou

“A estratégia jurídica cabem aos advogados. Eu cuido do ministério e os advogados cuidam dos processos. É assim que trabalho”, disse.

Filiado ao PSL, Marcelo Álvaro Antônio
foi o deputado federal com mais votos em Minas Gerais nas últimas eleições. Reeleito, não tomou posse porque assumiu o Ministério do Turismo a convite do presidente Jair Bolsonaro.

Comentários Facebook
Advertisement

Política Nacional

Ciro propõe programa de renda de R$ 1 mil para famílias carentes

Published

on

 Ciro Gomes
Divulgação

Ciro Gomes

O candidato à Presidência pelo PDT, Ciro Gomes , afirmou nesta quarta-feira que deve propor, caso seja eleito, um programa de renda mínima de R$ 1 mil reais para famílias de baixa renda. Segundo o pedetista, o benefício substituiria o Auxílio Brasil, cujo valor hoje é de R$ 600 reais. O presidenciável disse que os cálculos feitos por sua campanha indicam que será possível aumentar o valor do benefício social.

A proposta de um programa de transferência novo já havia sido anunciada pelo presidenciável durante o período da pré-campanha e consta no programa de governo do pedetista, divulgado na terça-feira. No entanto, Ciro ainda não tinha informado qual seria o valor do auxílio.

“Esse programa de renda mínima, nossos primeiros ensaios estão chegando à possibilidade de nós chegarmos a R$ 1 mil por domicílio para todas as famílias carentes do Brasil”, disse Ciro, durante um evento de entidades de auditores fiscais, em Brasília.

O pedetista, no entanto, não informou quantas pessoas seriam beneficiadas pelo programa.

Leia mais:  MEC: Pastor lobista se diz em 'reflexão' e com 'coração quebrantado'

Para custear o programa, Ciro quer unificar o Auxílio Brasil, sucessor do Bolsa Família, com os demais benefícios sociais, como a aposentadoria rural e o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Além disso, pretende conseguir o restante dos recursos com a taxação de grandes fortunas, que seria implementada após a reforma tributária defendida por Ciro. O pedetista defende uma alíquota de, no mínimo, 0,5% sobre bens acima de R$ 20 milhões.

Pelas contas do presidenciável, a medida, que atingiria cerca de 60 mil contribuintes, pode gerar aproximadamente R$ 60 bilhões em receita. Seria com esse montante que Ciro custearia seu programa de renda mínima.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue Reading

Política Nacional

Deputado David Miranda está internado em estado grave

Published

on

David Miranda está na UTI
Reprodução

David Miranda está na UTI

Nesta quarta-feira (10), o jornalista Glenn Greenwald contou que o seu marido, o deputado federal David Miranda (PDT), está internado em estado grave na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de um hospital no Rio de Janeiro. O parlamentar foi hospitalizado no último sábado (6).

Em vídeo publicado nas redes sociais, Gleen relatou que o deputado foi a um evento e passou a sentir fortes dores na região do estômago. Por causa disso, ele precisou ser encaminhado a uma emergência, causando preocupação em toda a família.

“Nas 48 horas seguintes nada melhorou, tudo estava piorando, estado grave (…) Hoje foi o primeiro dia que as coisas pararam de piorar, os exames estão mostrando algumas melhoras”, contou o jornalista.

“David continua internado no hospital, na UTI, com uma série de complicações envolvendo uma infecção. O que quer que acredite, quaisquer pensamentos, orações, amor serão apreciados. David é a pessoa mais forte que conheço e está lutando como sempre, mas poderia usar todo o apoio”, explicou Green.

Leia mais:  Guerra na Ucrânia: Zelensky 'é tão responsável quanto Putin', diz Lula

Assista ao vídeo:

David já tinha relatado que estava internado em um hospital, publicando um vídeo na cama. Ele lamentou que não teve a oportunidade de participar da Parada LGBT de Niterói e que estava se cuidando.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue Reading

Parque Berneck – Várzea Grande

Política MT

Mato Grosso

Policial

Política Nacional

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana