conecte-se conosco


Fofoca Livre

Michael Jordan inaugura clínica médica gratuita para pessoas carentes nos EUA

Publicado

Se você é um fã de esportes, certamente já ouviu falar de Michael Jordan.

Considerado por muitos o melhor jogador de basquete de todos os tempos, o norte-americano é um dos mais conhecidos e influentes desportistas de toda a história.

Jordan influenciou e segue influenciando gerações. Conquistou muitos fãs no mundo inteiro e ainda hoje as pessoas se espelham nele. Esse tipo de fama vem com muitas responsabilidades, e Michael Jordan provou que está comprometido não apenas com os seus fãs, mas também com toda a sua comunidade.

No dia 17 deste mês, o ex-jogador inaugurou uma clínica médica que oferecerá tratamento médico 100% gratuito a pessoas de baixa renda da cidade de Charlotte, na Carolina do Norte, estado em que foi criado.

Comentários Facebook
Leia mais:  Babá estuprou menina de 7 anos e ainda pode ter infectado a criança com vírus HIV
publicidade

Fofoca Livre

Ver.Chico Curvo põe adesivos nas ruas de VG

Publicado

Sem apoio político e logístico do seu primo de sangue e padrinho de batismo (Leia-se Senador Jayme Campos), o decano da Câmara de Várzea Grande, Vereador, Chico Curvo, não retraiu do seu desejo de administrar sua cidade natal à partir de 2021, mesmo que abandonado por “companheiros”, resolveu  colocar o bloco na rua, digo, “adesivos” com seu slogan que o remete ao homem do povo de VG, “O filho da terra é o homem do povo de VG”. Curvo, por mais de duas décadas obteve carreira política de sucesso, porém necessitou de apenas um ano como administrador do legislativo municipal  para levar “pau” no julgamento de suas contas junto ao TCE e agora tenta derrubar a condenação  para tornar-se ficha limpa. O pré-candidato quando geriu o parlamento desprezou princípios básicos de um gestor público, abandonou uma boa assessoria, e, o fez com aventureiros, pagando  caro pela teimosia ou falta de habilidade e mesmo assim lidera em todos apontamentos de preferência  realizados até o momento.

Leia mais:  Saúde realiza panfletagem no “Dia Mundial de Valorização da Vida”

FONTE OEMPALLADOR

Comentários Facebook
Continue lendo

Fofoca Livre

Porteiro volta atrás sobre menção a Bolsonaro em morte de Marielle

Publicado

Alberto Mateus depôs à PF em inquérito que apura envolvimento indevido do presidente no caso

Em depoimento prestado à Polícia Federal, o porteiro Alberto Jorge Mateus afirmou que se enganou ao envolver o nome do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nas investigações sobre a morte da vereadora Marielle Franco (Psol). Nos dias 7 e 9 de outubro, Alberto disse à Polícia Civil que “seu Jair” autorizou a entrada do ex-policial militar Élcio de Queiroz, um dos suspeitos do crime, no condomínio Vivendas da Barra, na tarde do dia 14 de março de 2018. Marielle e o motorista Anderson Gomes foram assassinados naquele dia. Queiroz e o policial reformado Ronnie Lessa, também morador do Vivendas da Barra respondem pelo crime.

VEJA apurou que o depoimento do porteiro Alberto Mateus foi prestado nesta terça-feira, 19. Ele, que está sendo assistido pela Defensoria Pública do Rio, foi ouvido por apenas um delegado da PF, por aproximadamente três horas. O inquérito apura “inclusão indevida” do nome de Bolsonaro nas investigações do caso Marielle Franco e foi instaurado a pedido do Ministério Público Federal após os dois primeiros depoimentos de Alberto serem revelados pela TV Globo.

Localizado por VEJA em reportagem publicada no começo deste mês, Alberto vivia na Gardênia Azul, bairro da Zona Oeste do Rio dominado pela milícia. Após a história vir à tona, submergiu: amigos e familiares relatam que o homem de hábitos simples passou a viver como um “animal acuado”.

Leia mais:  Ver.Chico Curvo põe adesivos nas ruas de VG

De acordo com os registros apreendidos no condomínio, Alberto registrou que, no dia da morte de Marielle, Élcio de Queiroz iria na casa 58 do Vivendas da Barra — a de Bolsonaro. A vinte passos dali, na casa 66, morava o policial militar reformado Ronnie Lessa, suspeito de ter dado os disparos que tiraram a vida de Marielle.

O então deputado federal Jair Bolsonaro, no entanto, estava em Brasília naquele dia, como mostram registros da Câmara dos Deputados. A PF informou que o inquérito tramita sob sigilo. Já a Defensoria Pública do Rio confirmou o depoimento dado ontem, mas não deu detalhes sobre o teor das falas do porteiro.

Comentários Facebook
Continue lendo

Parque Berneck – Várzea Grande

Política MT

Mato Grosso

Policial

Política Nacional

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana