Sem categoria

Mãe é criticada por amamentar filho de quatro anos: “Fui chamada de pedófila”

Publicado em

Yakaly Di Roma, de 31 anos, do País de Gales, é mãe de Hans, um menino autista de quatro anos de idade. Adepta da amamentação prolongada, quando o ato de amamentar ultrapassa os dois anos de idade da criança, ela compartilha essa experiência em suas redes sociais. No entanto, por conta disso, Yakaly é alvo de críticas na internet.

Leia também: Amamentação prolongada: mãe é criticada por amamentar filha até quase 10 anos


Yakaly Di Roma compartilha nas redes sociais como amamentar seu filho autista de quatro anos o acalma e lhe dá segurança
Reprodução/Instagram/@yakydiroma

Yakaly Di Roma compartilha nas redes sociais como amamentar seu filho autista de quatro anos o acalma e lhe dá segurança

“Fui chamada de pedófila por amamentar
meu filho”, fala em entrevista ao site “The Sun”. “Também me disseram que faço fotos de pornografia infantil, pois a amamentação de uma criança da idade do meu filho é ‘repugnante’”, completa.

Apesar de receber comentários maldosos de usuários das redes sociais, Yakaly comenta que a sua missão é normalizar a amamentação. “Recebo muitos comentários negativos e ofensivos quando compartilho as fotos, às vezes pode ser perturbador, mas tento deixar isso não me afetar”, diz.

Leia mais:  Sistema Penitenciário doa drone para Gefron ampliar ações de combate aos crimes de fronteira

Leia também: Amamentação prolongada rende críticas e mãe responde nas redes sociais


Mãe é criticada nas redes sociais por amamentar filho de quatro anos de idade e compartilhar fotos desses momentos
Reprodução/Instagram/@yakydiroma

Mãe é criticada nas redes sociais por amamentar filho de quatro anos de idade e compartilhar fotos desses momentos

“Sei que estou fazendo o melhor pelo meu menino e sei que continuarei a fazer pelo tempo que eles precisarem”, fala. Apesar das dificuldades da amamentação, a mãe incentiva o ato. “Encorajo todas as mães que amamentam a fazer o mesmo. Aproveitem esses momentos enquanto você pode, desfrutem de cada instante do tempo alimentando seus bebês”, aconselha.

Amamentar cria laços


Mãe comenta que amamentar seu filho autista é uma forma que encontrou para acalmá-lo e passar segurança
Reprodução/Instagram/@yakydiroma

Mãe comenta que amamentar seu filho autista é uma forma que encontrou para acalmá-lo e passar segurança

Para Yakaly, a amamentação prolongada é um momento especial que a conecta com o filho. “É um laço inquebrável que eu compartilho com meu filho”, diz. “Hans é autista e isso é o que mais o conforta e faz com que ele se sinta seguro”, explica. A mãe conta que enquanto o alimenta o garoto olha para ela transmitindo amor e segurança.

Leia também: “É a conexão mais profunda”, diz mãe deficiente visual sobre amamentação

Leia mais:  Meghan Markle teria proibido Harry de ir à Inglaterra visitar Charles

“Chegar ao quarto aniversário de Hans e saber que a amamentação ainda o conforta é um marco”, fala. A mãe ainda comenta sobre como o ato de amamentar
deve ser celebrado e naturalizado, apesar de todas as críticas e dificuldades do processo. Para ela, o que vale é o momento que vive com o filho enquanto o amamenta, algo insubstituível vivido apenas pelos dois.

Comentários Facebook
Advertisement

Política VG

Vereador/VG se “despede” de entidade; sai a Federal e mira votação histórica de Curvo

Published

on

Pré-candidato à Câmara Federal pelo PSB, o Vereador por Várzea Grande, Bruno Lins Rios se licenciou da UCMMAT (União das Câmaras de Mato Grosso), para alçar vôo  mais alto. Empossado na entidade em 2021, Rios terá pela frente dois adversários de peso no partido, sendo a primeira-dama de Rondonópolis, Neuma de Morais e o Deputado Estadual, Alan Kardec. O vereador poderá se engajar exclusivamente como representante de Várzea Grande, já que outro pretendente ao mesmo cargo, o Vereador Rogerinho Dakar (PSDB), vê sua sigla “derretendo”. A idéia de Bruno é “bombar” na cidade industrial, para isso vêm se cacifando financeiramente e logicamente formar dobradinhas, dentre as metas, uma delas é aproximar da histórica votação em 2006 do ex-vereador Chico Curvo, batendo 37 mil votos.

 

 

fonte Oempallador

Comentários Facebook
Leia mais:  Sistema Penitenciário doa drone para Gefron ampliar ações de combate aos crimes de fronteira
Continue Reading

Sem categoria

Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Published

on


source
Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum
Marcelo Camargo/Agência Brasil – 08.03.2022

Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Dentre os pré-candidatos ao Palácio do Planalto,  o presidente Jair Bolsonaro é o que apresenta o maior índice de rejeição, aponta pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira: 55% dos entrevistados afirmam que não votariam nele de jeito nenhum. O desempenho é melhor que o apresentado na última pesquisa do instituto, quando essa porcentagem chegou a 60%. As duas pesquisas, contudo, não são diretamente comparáveis, já que houve mudanças na lista de candidatos.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é quem ocupa a segunda colocação no ranking, com rejeição de 37%. Na sequência, vêm o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com 30%; o ex-juiz Sergio Moro (Podemos), com 26%; e o ex-governador Ciro Gomes (PDT), que registrou 23% no índice.

Em um segundo bloco, com números menores, estão o governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB), com 14%; Vera Lúcia (PSTU), que registrou 13% de rejeição; Simone Tebet (MDB) e Leonardo Péricles (UP), ambos com 12%; e Felipe D’Ávila (Novo), que marcou 11%.

Leia mais:  Rodriguinho é o novo produtor musical do Davizinho

Leite, que perdeu nas prévias do PSDB para o governador João Doria, avalia um convite do PSD para concorrer à Presidência, além da possibilidade de concorrer pelo próprio PSDB no lugar de Doria — hipótese estimulada por aliados.

Leia Também

A baixa rejeição a nomes do segundo bloco, no entanto, passa também pelo grau de conhecimento desses pré-candidatos entre os eleitores. Lula é o mais conhecido pelos entrevistados: 99% disseram saber quem ele é. O presidente Jair Bolsonaro tem índice de 98%, enquanto 90% afirmaram conhecer Sergio Moro. Ciro Gomes tem 89% de conhecimento e Doria, 80%.

Dos entrevistados, 42% dizem conhecer o governador Eduardo Leite, 31% conhecem Vera Lúcia e 30%, Felipe D’Ávila. A senadora Simone Tebet registra índice de 28%, enquanto Leonardo Péricles tem 20% de conhecimento.

O Datafolha ouviu 2.556 eleitores em 181 municípios de todo o país entre terça e quarta-feira desta semana. A pesquisada foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-08967/2022. O nível de confiança do levantamento – isto é, a probabilidade de que ele reproduza o cenário atual, considerando a margem de erro – é de 95%.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

Comentários Facebook
Continue Reading

Parque Berneck – Várzea Grande

Política MT

Mato Grosso

Policial

Política Nacional

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana