Connect with us


Reprodução Instagram

“Eu sou o Ovo do Recorde Mundial. Você deve ter ouvido falar de mim”, diz a imagem do ovo do Instagram, que se tornou a foto mais curtida da rede social


Você já deve ter ouvido falar do ” ovo do Instagram
“: no começo do ano, uma foto do alimento foi postada
com o objetivo de se tornar a imagem mais curtida da rede social.  “Vamos quebrar juntos o recorde mundial e ter a postagem mais curtida no Instagram, batendo o atual recorde de Kylie Jenner (18 milhões)! A gente consegue”, dizia a publicação de 4 de janeiro de 2019. 

E conseguiu. Cerca de dez dias depois da postagem, feita pelo perfil  Egg Gang (com nome de usuário @world_record_egg), o ovo do Instagram
já tinha mais curtidas do que a foto recorde de Kylie Jenner, que reunía 18,3 milhões de likes. Atualmente, a imagem do ovo já tem 52,3 milhões de curtidas.

Depois de muitos likes e de se tornar a foto mais curtida do Instagram
, o perfil do ovo começou a inovar e postar outras fotos parecidas, mas cada vez com mais rachaduras. Confira:




























































































Depois do mistério, que instigou seus milhões de seguidores na rede social, o ovo
finalmente mostrou a que veio na última segunda-feira (4).  Com um vídeo, o perfil revelou que as postagens se tratavam, na verdade, de uma campanha de saúde mental

Leia também: Seu Instagram ficou em inglês? Aprenda a trocar o idioma do aplicativo

“Recentemente eu comecei a ‘rachar’. A pressão das redes sociais está me afetando. Se você também está passando por problemas, fale com alguém”, dizem as imagens. O vídeo também faz referência à página da instituição Mental Health America, para pessoas com problemas nos Estados Unidos. Assista:


























Criador do “ovo do Instagram” explica a escolha do alimento




No domingo (3), o criador do ovo, o publicitário Chris Godfrey, revelou ao jornal The New York Times que o alimento foi escolhido para a campanha já que “não tem gênero, raça ou religião. Um ovo é um ovo, é universal”. 

Leia também: ovem pesa PlayStation como se fosse fruta e é preso após pagar R$ 37 no console

Segundo Godfrey, Eugene, como o ovo do Instagram
foi batizado pelos internautas, foi simples de viralizar na rede social já que é “algo tão universal e simples que poderia ser grande o suficiente para bater o recorde”.  O publicitário afirmou que a ideia é continuar apoiando outras causas.  “As pessoas se apaixonaram por esse ovo, e Eugene quer continuar a espalhar mensagens positivas”, explicou Alissa Khan-Whelan, parceira de trabalho de Godfrey.







Comentários Facebook
Leia mais:  Pedro Scooby fala sobre exposição: “fama não é o que eu busco”
Advertisement

Política VG

Vereador/VG se “despede” de entidade; sai a Federal e mira votação histórica de Curvo

Published

on

Pré-candidato à Câmara Federal pelo PSB, o Vereador por Várzea Grande, Bruno Lins Rios se licenciou da UCMMAT (União das Câmaras de Mato Grosso), para alçar vôo  mais alto. Empossado na entidade em 2021, Rios terá pela frente dois adversários de peso no partido, sendo a primeira-dama de Rondonópolis, Neuma de Morais e o Deputado Estadual, Alan Kardec. O vereador poderá se engajar exclusivamente como representante de Várzea Grande, já que outro pretendente ao mesmo cargo, o Vereador Rogerinho Dakar (PSDB), vê sua sigla “derretendo”. A idéia de Bruno é “bombar” na cidade industrial, para isso vêm se cacifando financeiramente e logicamente formar dobradinhas, dentre as metas, uma delas é aproximar da histórica votação em 2006 do ex-vereador Chico Curvo, batendo 37 mil votos.

 

 

fonte Oempallador

Comentários Facebook
Leia mais:  Governo amplia oferta de cursos de qualificação e estimula inclusão de trabalhadores no mercado de trabalho
Continue Reading

Sem categoria

Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Published

on


source
Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum
Marcelo Camargo/Agência Brasil – 08.03.2022

Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Dentre os pré-candidatos ao Palácio do Planalto,  o presidente Jair Bolsonaro é o que apresenta o maior índice de rejeição, aponta pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira: 55% dos entrevistados afirmam que não votariam nele de jeito nenhum. O desempenho é melhor que o apresentado na última pesquisa do instituto, quando essa porcentagem chegou a 60%. As duas pesquisas, contudo, não são diretamente comparáveis, já que houve mudanças na lista de candidatos.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é quem ocupa a segunda colocação no ranking, com rejeição de 37%. Na sequência, vêm o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com 30%; o ex-juiz Sergio Moro (Podemos), com 26%; e o ex-governador Ciro Gomes (PDT), que registrou 23% no índice.

Em um segundo bloco, com números menores, estão o governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB), com 14%; Vera Lúcia (PSTU), que registrou 13% de rejeição; Simone Tebet (MDB) e Leonardo Péricles (UP), ambos com 12%; e Felipe D’Ávila (Novo), que marcou 11%.

Leia mais:  Funcionários da Globo planejam protesto contra demissões em massa

Leite, que perdeu nas prévias do PSDB para o governador João Doria, avalia um convite do PSD para concorrer à Presidência, além da possibilidade de concorrer pelo próprio PSDB no lugar de Doria — hipótese estimulada por aliados.

Leia Também

A baixa rejeição a nomes do segundo bloco, no entanto, passa também pelo grau de conhecimento desses pré-candidatos entre os eleitores. Lula é o mais conhecido pelos entrevistados: 99% disseram saber quem ele é. O presidente Jair Bolsonaro tem índice de 98%, enquanto 90% afirmaram conhecer Sergio Moro. Ciro Gomes tem 89% de conhecimento e Doria, 80%.

Dos entrevistados, 42% dizem conhecer o governador Eduardo Leite, 31% conhecem Vera Lúcia e 30%, Felipe D’Ávila. A senadora Simone Tebet registra índice de 28%, enquanto Leonardo Péricles tem 20% de conhecimento.

O Datafolha ouviu 2.556 eleitores em 181 municípios de todo o país entre terça e quarta-feira desta semana. A pesquisada foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-08967/2022. O nível de confiança do levantamento – isto é, a probabilidade de que ele reproduza o cenário atual, considerando a margem de erro – é de 95%.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

Comentários Facebook
Continue Reading

Mais Lidas da Semana