Connect with us

Muitas pessoas ainda acreditam que não é possível manter uma vida sexual ativa na velhice
, mas o casal John Campbell, de 73 anos, e Annie Campbell, de 72 anos, querem provar que isso é um mito e, para mostrar que o sexo na terceira idade é comum, decidiram estrelar um filme pornô.


John Campbell e Annie Campbell quiseram mostrar que o sexo na terceira idade pode fazer parte da vida do casal
Reprodução/Erika Lust

John Campbell e Annie Campbell quiseram mostrar que o sexo na terceira idade pode fazer parte da vida do casal


O casal se conheceu em 2013 em um site de relacionamento. Os dois já tinham passado por longos relacionamentos – Annie era viúva de dois maridos e John já tinha se divorciado duas vezes, sendo que um dos seus relacionamentos durou 27 anos. Quando se encontraram, eles perceberam que ainda queriam viver uma história de amor e que o sexo na terceira idade
era possível e necessário.

Segundo informações do portal britânico Metro
, os idosos deixaram claro no perfil do site de relacionamento o que estavam procuravam e John escreveu, por exemplo, que buscava uma mulher que o apoiasse emocionalmente e entendesse sua “explosão sexual”. Annie achou isso interessante e o casal começou a se envolver. Hoje, eles são inseparáveis e vivem grudados 24 horas por dia.  

Juntos eles descobriram uma nova forma de se relacionar, algo que chamam de “ soul sex
”. Isso significa que durante o sexo não há metas ou expectativas, cada parceiro se concentra apenas em suas próprias experiências de forma calma. O casal diz que isso pode soar estranho no começo, mas o resultado é delicioso.

Leia mais:  Marília Mendonça posa com look de oncinha e avisa: “Gritando alto de saudade”

Leia também: Sexo é mais comum e importante do que você imagina na terceira idade

John e Annie explicam que o “soul sex” é uma maneira mais lenta de fazer sexo, centrando-se na paz, na conexão verbal e na intimidade em vez de atingir o orgasmo o mais rápido possível. Esse conceito foi o que chamou a atenção da diretora Erika Lust – responsável pelo filme erótico estrelado pelo casal de idosos.

Desmistificando o sexo na terceira idade


John e Annie mostrarem no filme pornô que o sexo na terceira idade pode ser diferente e mais carinhoso
Reprodução/Erika Lust

John e Annie mostrarem no filme pornô que o sexo na terceira idade pode ser diferente e mais carinhoso


Quando eles aceitaram o convite para o filme, sabiam que muita gente ia achar surpreendente ver um casal mais velho profundamente apaixonado fazendo sexo diante das câmeras, mas eles acreditam que as crenças envolvendo a idade e o sexo devem ser vistas de outra forma.

“Descobrimos que em muitas relações sexuais há muito medo presente, como havia em nós mesmos antes de aprendermos uma maneira diferente de fazer sexo, e, onde o medo está presente, o amor não é real, são coisas opostas”, defende o casal.

Eles continuam: “Acreditamos que esse tipo de sexo que fazemos é um ato espiritual, uma tentativa simbólica de se unir à parte Divina e não só uma questão física”.

Apesar de falarem abertamente e honestamente sobre sua vida sexual
, o casal chegou nervoso aos estúdios de Erika para filmar. Annie conta sobre a experiência:

Leia mais:  Novo filme da diretora de “O Animal Cordial” chega aos cinemas em 2 de maio

“John estava tão nervoso que seu pênis decidiu entrar em greve, como se dissesse: ‘Eu não quero estar neste filme’, ​​então ele [o pênis] decidiu encolher e quase desaparecer”.

Isso não foi um problema, na verdade, todos acharam até bom porque os idosos puderam mostrar que uma experiência sexual pode acontecer mesmo sem um pênis ereto. A diretora do filme comenta que presenciou uma cena de sexo longe do que é típico e convencional.

“Eles começaram com algumas belas palavras antes de iniciar seu lento e terno ‘sexo de alma’. Eles passaram muito mais tempo tocando, acariciando, segurando e olhando um para o outro do que os artistas [pornô] normalmente fariam”, descreve Erika.

“Eles também foram muito vocais e mostraram fortes habilidades de comunicação para contar um ao outro o que estavam gostando”, continua.


O casal acredita que o sexo na terceira idade vai além de um prazer físico, é uma forma de ligar a alma
Reprodução/Erika Lust

O casal acredita que o sexo na terceira idade vai além de um prazer físico, é uma forma de ligar a alma


Ela acrescenta: “Acima de tudo, eles pareciam estar se divertindo, riam muito e sorriam constantemente um para o outro. Foi um dia muito bonito, gratificante e emocional para todos os envolvidos”.

Leia também: Terceira idade é a melhor para fazer sexo, indica estudo

Para os casais que querem seguir os passos de Annie e John, a dica que eles dão é falar e se comunicar, pois veem isso como algo fundamental.

O casal também indica passar mais tempo nu para “se acostumar com a maravilhosa experiência de sentir os corpos um do outro e a deliciosa sensação de receber um toque suave”.

Eles ainda recomendam massagens e deixam um conselho para o sexo na terceira idade
: “Divirtam-se praticando”.

Comentários Facebook
Advertisement

Política VG

Vereador/VG se “despede” de entidade; sai a Federal e mira votação histórica de Curvo

Published

on

Pré-candidato à Câmara Federal pelo PSB, o Vereador por Várzea Grande, Bruno Lins Rios se licenciou da UCMMAT (União das Câmaras de Mato Grosso), para alçar vôo  mais alto. Empossado na entidade em 2021, Rios terá pela frente dois adversários de peso no partido, sendo a primeira-dama de Rondonópolis, Neuma de Morais e o Deputado Estadual, Alan Kardec. O vereador poderá se engajar exclusivamente como representante de Várzea Grande, já que outro pretendente ao mesmo cargo, o Vereador Rogerinho Dakar (PSDB), vê sua sigla “derretendo”. A idéia de Bruno é “bombar” na cidade industrial, para isso vêm se cacifando financeiramente e logicamente formar dobradinhas, dentre as metas, uma delas é aproximar da histórica votação em 2006 do ex-vereador Chico Curvo, batendo 37 mil votos.

 

 

fonte Oempallador

Comentários Facebook
Leia mais:  De repente… um bebê! Jovem descobre gravidez 45 minutos antes de dar à luz
Continue Reading

Sem categoria

Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Published

on


source
Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum
Marcelo Camargo/Agência Brasil – 08.03.2022

Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Dentre os pré-candidatos ao Palácio do Planalto,  o presidente Jair Bolsonaro é o que apresenta o maior índice de rejeição, aponta pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira: 55% dos entrevistados afirmam que não votariam nele de jeito nenhum. O desempenho é melhor que o apresentado na última pesquisa do instituto, quando essa porcentagem chegou a 60%. As duas pesquisas, contudo, não são diretamente comparáveis, já que houve mudanças na lista de candidatos.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é quem ocupa a segunda colocação no ranking, com rejeição de 37%. Na sequência, vêm o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com 30%; o ex-juiz Sergio Moro (Podemos), com 26%; e o ex-governador Ciro Gomes (PDT), que registrou 23% no índice.

Em um segundo bloco, com números menores, estão o governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB), com 14%; Vera Lúcia (PSTU), que registrou 13% de rejeição; Simone Tebet (MDB) e Leonardo Péricles (UP), ambos com 12%; e Felipe D’Ávila (Novo), que marcou 11%.

Leia mais:  Marília Mendonça posa com look de oncinha e avisa: “Gritando alto de saudade”

Leite, que perdeu nas prévias do PSDB para o governador João Doria, avalia um convite do PSD para concorrer à Presidência, além da possibilidade de concorrer pelo próprio PSDB no lugar de Doria — hipótese estimulada por aliados.

Leia Também

A baixa rejeição a nomes do segundo bloco, no entanto, passa também pelo grau de conhecimento desses pré-candidatos entre os eleitores. Lula é o mais conhecido pelos entrevistados: 99% disseram saber quem ele é. O presidente Jair Bolsonaro tem índice de 98%, enquanto 90% afirmaram conhecer Sergio Moro. Ciro Gomes tem 89% de conhecimento e Doria, 80%.

Dos entrevistados, 42% dizem conhecer o governador Eduardo Leite, 31% conhecem Vera Lúcia e 30%, Felipe D’Ávila. A senadora Simone Tebet registra índice de 28%, enquanto Leonardo Péricles tem 20% de conhecimento.

O Datafolha ouviu 2.556 eleitores em 181 municípios de todo o país entre terça e quarta-feira desta semana. A pesquisada foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-08967/2022. O nível de confiança do levantamento – isto é, a probabilidade de que ele reproduza o cenário atual, considerando a margem de erro – é de 95%.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

Comentários Facebook
Continue Reading

Mais Lidas da Semana