Connect with us

Falha no FaceTime se manifestou em diferentes modelos do iPhone com a última versão do sistema iOS
Reprodução/ Pixabay

Falha no FaceTime se manifestou em diferentes modelos do iPhone com a última versão do sistema iOS

A Apple decidiu nesta terça-feira (29) suspender temporariamente as chamadas em grupo no FaceTime até que um grave bug
(falha) no aplicativo seja consertado – o que a empresa promete fazer ainda nesta semana.

Leia também: WhatsApp lança 157 novos emojis para a versão Android do aplicativo; confira

A falha no aplicativo de videochamadas foi descoberta nessa segunda-feira (28) pelo site 9to5Mac
e rapidamente ganhou alcance nas redes sociais e em veículos especializados ao redor do mundo. O bug permite que um usuário de aparelhos com sistema iOS (iPhone ou iPad) ou macOS tenha acesso à câmera e ao microfone de outro por meio do  FaceTime
mesmo sem autorização.

Para que a falha se manifestasse, bastava um usuário ligar para o outro e adicionar o próprio número na conversa, por meio da chamada em grupo. Desse modo, antes mesmo que o receptor da ligação atendesse, o autor da chamada já conseguia escutar o que se passava pelo microfone do outro remotamente.

Leia mais:  Entenda o processo de aprovação do acordo entre Mercosul e União Europeia

Já para ter acesso à câmera de outro usuário, bastava que o receptor pressionasse o volume para baixo ou para cima (gesto habitual para silenciar a ligação) em vez de recusar a chamada.


Leia também: Zuckerberg quer integrar WhatsApp, Instagram e Messenger

O funcionamento do bug
foi registrado em vários vídeos que circularam neste início da semana nas redes sociais. Antes de a Apple reagir, integrantes da equipe do Buzzfeed News registraram a falha utilizando um aparelho iPhone X (emissor da chamada) e um iPhone 8 (receptor), ambos com as últimas versões do iOS
instaladas.

Ironicamente, a falha foi descoberta justamente no Dia Internacional da Privacidade de Dados, celebrado nesse 28 de janeiro. O CEO da Apple
, Tim Cook, foi bombardeado no Twitter após publicar mensagem exaltando a data. “Devemos continuar lutando por um mundo em que queremos viver. Nesse Dia da Privacidade de Dados, devemos todos insistir em ações e em reformas para proteções de privacidade vitais. Os riscos são reais e as consequências são extremamente importantes”, escreveu Cook.

Até que a Apple anuncie quais serão as providências para consertar a falha, especialistas em segurança digital recomendam que os usuários de iOS desabilitem o aplicativo. Para isso, basta acessar os Ajustes, entrar em FaceTime
e desligar o botão que permite o funcionamento da aplicação.

Leia mais:  Ana Maria Braga desativa o Instagram; saiba o motivo

Leia também: Telegram vai na contramão do WhatsApp e amplia alcance de mensagens no app

Comentários Facebook
Advertisement

Política VG

Vereador/VG se “despede” de entidade; sai a Federal e mira votação histórica de Curvo

Published

on

Pré-candidato à Câmara Federal pelo PSB, o Vereador por Várzea Grande, Bruno Lins Rios se licenciou da UCMMAT (União das Câmaras de Mato Grosso), para alçar vôo  mais alto. Empossado na entidade em 2021, Rios terá pela frente dois adversários de peso no partido, sendo a primeira-dama de Rondonópolis, Neuma de Morais e o Deputado Estadual, Alan Kardec. O vereador poderá se engajar exclusivamente como representante de Várzea Grande, já que outro pretendente ao mesmo cargo, o Vereador Rogerinho Dakar (PSDB), vê sua sigla “derretendo”. A idéia de Bruno é “bombar” na cidade industrial, para isso vêm se cacifando financeiramente e logicamente formar dobradinhas, dentre as metas, uma delas é aproximar da histórica votação em 2006 do ex-vereador Chico Curvo, batendo 37 mil votos.

 

 

fonte Oempallador

Comentários Facebook
Leia mais:  Beatriz descobre que Chiclete tentou matar Vivi em “A Dona do Pedaço”
Continue Reading

Sem categoria

Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Published

on


source
Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum
Marcelo Camargo/Agência Brasil – 08.03.2022

Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Dentre os pré-candidatos ao Palácio do Planalto,  o presidente Jair Bolsonaro é o que apresenta o maior índice de rejeição, aponta pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira: 55% dos entrevistados afirmam que não votariam nele de jeito nenhum. O desempenho é melhor que o apresentado na última pesquisa do instituto, quando essa porcentagem chegou a 60%. As duas pesquisas, contudo, não são diretamente comparáveis, já que houve mudanças na lista de candidatos.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é quem ocupa a segunda colocação no ranking, com rejeição de 37%. Na sequência, vêm o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com 30%; o ex-juiz Sergio Moro (Podemos), com 26%; e o ex-governador Ciro Gomes (PDT), que registrou 23% no índice.

Em um segundo bloco, com números menores, estão o governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB), com 14%; Vera Lúcia (PSTU), que registrou 13% de rejeição; Simone Tebet (MDB) e Leonardo Péricles (UP), ambos com 12%; e Felipe D’Ávila (Novo), que marcou 11%.

Leia mais:  Ana Maria Braga desativa o Instagram; saiba o motivo

Leite, que perdeu nas prévias do PSDB para o governador João Doria, avalia um convite do PSD para concorrer à Presidência, além da possibilidade de concorrer pelo próprio PSDB no lugar de Doria — hipótese estimulada por aliados.

Leia Também

A baixa rejeição a nomes do segundo bloco, no entanto, passa também pelo grau de conhecimento desses pré-candidatos entre os eleitores. Lula é o mais conhecido pelos entrevistados: 99% disseram saber quem ele é. O presidente Jair Bolsonaro tem índice de 98%, enquanto 90% afirmaram conhecer Sergio Moro. Ciro Gomes tem 89% de conhecimento e Doria, 80%.

Dos entrevistados, 42% dizem conhecer o governador Eduardo Leite, 31% conhecem Vera Lúcia e 30%, Felipe D’Ávila. A senadora Simone Tebet registra índice de 28%, enquanto Leonardo Péricles tem 20% de conhecimento.

O Datafolha ouviu 2.556 eleitores em 181 municípios de todo o país entre terça e quarta-feira desta semana. A pesquisada foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-08967/2022. O nível de confiança do levantamento – isto é, a probabilidade de que ele reproduza o cenário atual, considerando a margem de erro – é de 95%.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

Comentários Facebook
Continue Reading

Mais Lidas da Semana