Sem categoria

Empresário acusa Caixa de racismo e é expulso após levar gravata de PM; assista

Publicado em


Empresário acusou funcionário da Caixa Econômica Federal de racismo após ser imobilizado por PMs e expulso do local
Reprodução Facebook

Empresário acusou funcionário da Caixa Econômica Federal de racismo após ser imobilizado por PMs e expulso do local


Um empresário foi expulso e imobilizado por policiais militares dentro de uma agência da Caixa Econômica Federal em Salvador, na Bahia, na última terça-feira (19). De acordo com o relato da vítima, o motivo do problema foi, desde o início, preconceito racial.

Leia também: Câmeras registraram momentos antes de jovem ser imobilizado no Extra; assista

Crispim Terral, de 34 anos, relatou em suas redes sociais que o gerente da Caixa Econômica
Federal se recusou a lhe atender e, quando questionado, chamou a Polícia Militar (PM) para retirá-lo dentro da agência. Depois de uma discussão, os PMs imobilizaram e expulsaram Terral do local.

A ação dos policiais
foi registrada em vídeo pela filha do empresário, que o acompanhava dentro do banco. Confira:



Terral afirma que foi atendido de “forma indiferente” pelo gerente responsável por sua conta, que o deixou esperando por “quatro horas e quarenta e sete minutos” enquanto prestava auxílio à diversas outras pessoas em uma segunda mesa.

Segundo o empresário, essa não é a primeira vez que ele não recebe atendimento adequeado na agência da Caixa
. “Pela oitava vez, desta vez na companhia de minha filha menor, fui surpreendido. Mais Uma Vez pelo Sr. Mauro, gerente responsável pela minha conta naquele momento que me atendeu de forma indiferente enquanto me deixou esperando na sua mesa por quatro horas e quarenta e sete minutos e foi atender outras pessoas em outra mesa”, relatou.

Leia mais:  Jogadores do Flamengo chegam ao Rio em clima de festa

Depois de esperar, Terral conta que se dirigiu à mesa de outro gerente para reclamar, mas que nada aconteceu. “Me dirigi a mesa do gerente general, o Sr. João Paulo, que da mesma forma e ainda mais ríspida me atendeu com mais indiferença. Quando Pensei que não poderia piorar fui surpreendido pelo senhor João Paulo com a seguinte fala: “se o senhor não se retirar da minha mesa vou chamar uma guarnição”, lembra.

Leia também: Funcionária e cliente do Mc Donald’s brigam em frente a outros clientes; assista

O segundo gerente então chamou dois policiais militares
que, de acordo com o empresário, pediram “educadamente” para que todos se dirigissem à delegacia para resolver o caso. O gerente, contudo, teria se recusado a acompanhar os policiais, alegando que só iria até a delegacia caso Terral estivesse algemado, já que “‘ele não faz acordos com esse tipo de gente’”.

Foi então que os PMs imobilizaram o empresário com uma ‘ gravata
‘ (golpe no qual a pessoa é presa pelo pescoço) e o expulsaram da agência bancária
.

Leia mais:  Confiança do consumidor recua 1,2 ponto em janeiro, diz FGV

Em seu post no Facebook,  Crispim Terral 
relata o momento, que caracteriza  como “terrível e absurdo”. Ele também afirma ser um homem “possuído pelo amor” e que mantém “o respeito, a humildade e a verdade”,  e diz que “em pleno século 21 fui tratado de forma ríspida e claramente fui vítima de preconceito racial.” Confira a publicação na íntegra:



Resposta da Caixa Econômica e da PM


Caixa Econômica Federal afirmou que não houve atividade discriminatória no caso envolvendo o empresário
Arquivo/Agência Brasil

Caixa Econômica Federal afirmou que não houve atividade discriminatória no caso envolvendo o empresário


Questionada sobre o caso, Polícia Militar da Bahia informou que “houve necessidade de empregar força desproporcional” contra o empresário já que o mesmo se recusou a sair do banco. “Os policiais relataram que o cidadão começou a se exaltar e dizer que não sairia da agência sem ter a sua demanda atendida, contrariando a recomendação das autoridades que intervieram no conflito”, diz a nota.

Leia também: Imagens flagraram o momento em que segurança do Carrefour agride cachorro; veja

Já a Caixa Econômica
Federal declarou que repudia atitudes racistas e que “até o momento, não foi identificada, por parte de nenhum dos seus empregados ou colaboradores, qualquer atitude de cunho discriminatório.”

Comentários Facebook
Advertisement

Política VG

Vereador/VG se “despede” de entidade; sai a Federal e mira votação histórica de Curvo

Published

on

Pré-candidato à Câmara Federal pelo PSB, o Vereador por Várzea Grande, Bruno Lins Rios se licenciou da UCMMAT (União das Câmaras de Mato Grosso), para alçar vôo  mais alto. Empossado na entidade em 2021, Rios terá pela frente dois adversários de peso no partido, sendo a primeira-dama de Rondonópolis, Neuma de Morais e o Deputado Estadual, Alan Kardec. O vereador poderá se engajar exclusivamente como representante de Várzea Grande, já que outro pretendente ao mesmo cargo, o Vereador Rogerinho Dakar (PSDB), vê sua sigla “derretendo”. A idéia de Bruno é “bombar” na cidade industrial, para isso vêm se cacifando financeiramente e logicamente formar dobradinhas, dentre as metas, uma delas é aproximar da histórica votação em 2006 do ex-vereador Chico Curvo, batendo 37 mil votos.

 

 

fonte Oempallador

Comentários Facebook
Leia mais:  Made 51: artesanato feito por refugiados ganha destaque em feira de decoração
Continue Reading

Sem categoria

Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Published

on


source
Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum
Marcelo Camargo/Agência Brasil – 08.03.2022

Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Dentre os pré-candidatos ao Palácio do Planalto,  o presidente Jair Bolsonaro é o que apresenta o maior índice de rejeição, aponta pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira: 55% dos entrevistados afirmam que não votariam nele de jeito nenhum. O desempenho é melhor que o apresentado na última pesquisa do instituto, quando essa porcentagem chegou a 60%. As duas pesquisas, contudo, não são diretamente comparáveis, já que houve mudanças na lista de candidatos.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é quem ocupa a segunda colocação no ranking, com rejeição de 37%. Na sequência, vêm o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com 30%; o ex-juiz Sergio Moro (Podemos), com 26%; e o ex-governador Ciro Gomes (PDT), que registrou 23% no índice.

Em um segundo bloco, com números menores, estão o governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB), com 14%; Vera Lúcia (PSTU), que registrou 13% de rejeição; Simone Tebet (MDB) e Leonardo Péricles (UP), ambos com 12%; e Felipe D’Ávila (Novo), que marcou 11%.

Leia mais:  Made 51: artesanato feito por refugiados ganha destaque em feira de decoração

Leite, que perdeu nas prévias do PSDB para o governador João Doria, avalia um convite do PSD para concorrer à Presidência, além da possibilidade de concorrer pelo próprio PSDB no lugar de Doria — hipótese estimulada por aliados.

Leia Também

A baixa rejeição a nomes do segundo bloco, no entanto, passa também pelo grau de conhecimento desses pré-candidatos entre os eleitores. Lula é o mais conhecido pelos entrevistados: 99% disseram saber quem ele é. O presidente Jair Bolsonaro tem índice de 98%, enquanto 90% afirmaram conhecer Sergio Moro. Ciro Gomes tem 89% de conhecimento e Doria, 80%.

Dos entrevistados, 42% dizem conhecer o governador Eduardo Leite, 31% conhecem Vera Lúcia e 30%, Felipe D’Ávila. A senadora Simone Tebet registra índice de 28%, enquanto Leonardo Péricles tem 20% de conhecimento.

O Datafolha ouviu 2.556 eleitores em 181 municípios de todo o país entre terça e quarta-feira desta semana. A pesquisada foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-08967/2022. O nível de confiança do levantamento – isto é, a probabilidade de que ele reproduza o cenário atual, considerando a margem de erro – é de 95%.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

Comentários Facebook
Continue Reading

Parque Berneck – Várzea Grande

Política MT

Mato Grosso

Policial

Política Nacional

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana