Connect with us

O “BBB 19” já começou com berlinda para Isabella, que esteve entre os demais participantes no superparedão, quando recebeu 7,36% dos votos e continuou no confinamento.  No quarto paredão, desta vez triplo, ela foi indicada pelos Líderes Danrley e Elana, para enfrentar Alan e Diego, e foi a menos votada, com apenas 4,60% dos votos. A experiência voltou à tona nesta semana quando foi indicada novamente pela Líder Elana, e compete com Tereza e Alan para permanecer na casa.

Leia também: Sem bons vilões, Isabella é o alvo da semana no “BBB 19”


Isabella
Reprodução/ Globo

Isabella

Dentro do ” BBB 19
“, Isabella
mantém um papel com dois lados que devem ser levados em condideração- o bom, que pode mantê-la na casa, e o ruim, que pode tirá-la com um grande índice de votos. Pensando nisso, o iG Gente
separou tais motivos para levar em consideração na hora de votar na emparedada da semana; veja:

Leia também: Isabella se emociona ao revelar que sofria abusos na infância

Motivos para ficar

  • Liberdade após Maycon

Quem acompanha o reality show sabe o quanto Maycon “pesava” em Isa. Eles chegaram a trocar alguns beijos, e depois disso o brother não saia mais do pé da loira, que cansou de dar foras e se sentir incomodada com as atitudes dele. No entanto, para a paz da sister, o vendedor de queijos foi eliminado na última semana. Levando esse fato em consideração, podemos dizer que ela merece mais uns dias para aproveitar a casa sem a presença do ex-confinado, assim, essa é a oportunidade dela criar a própria narrativa.

  • Treta
Leia mais:  Tatá Werneck ultrapassa Marquezine e é a 2ª brasileira mais seguida no Instagram

A rivalidade com Elana está se tornando cada vez mais intensa. No último Jogo da Discórdia, por exemplo, elas aproveitaram o momento para trocar farpas entre elas dando uma a outra a placa de ‘decepção’. Com o passar do tempo o confinamento vai ficando mais difícil, e suportar uma a outra vai virar uma tarefa quase impossível, assim parece que elas não vão aguentar segurar a bronca e, ao que tudo indica, podem protagonizar a primeira grande treta dessa edição. Cá entre nós, é disso que a casa precisa para dar uma movimentada e, consequentemente, aumentar a audiência, né?!


Isabella e Carol Peixinho
Reprodução/ Globo

Isabella e Carol Peixinho




  • Amizade

Apesar de todo o estresse, Isa tem com quem contar – Carol. Juntas, elas formam uma das grandes amizades da edição. O fato é bom para a loira, que aqui fora pode contar com sua torcida e a da baiana, afinal, é triste a possibilidade de deixar Carolina sem uma amiga na casa.

Motivos para não ficar

  • Implicância

Logo na primeira noite do programa o nome da estudante de medicina passou a repercutir de forma negativa nas redes sociais. Tudo começou quando ela passou a reclamar do ronco de Rodrigo e fez até uma reunião com a casa toda para falar que ele deveria revesar o quarto, o que deixou o brother bem chateado e constrangido. O fato, no entanto, foi visto como racismo pelos internautas, já que outros participantes também roncavam, mas ela implicou somente e justamente com o negro.

Leia mais:  Governo vai restaurar 106 km da MT-170 entre Juína e Castanheira

Isabella e Rodrigo
Reprodução/ Globo

Isabella e Rodrigo

Recentemente, enquanto estava acorrentada com Rodrigo, ela chegou a colocar algodões nos ouvidos e caiu no choro por não conseguir com o barulho do carioca.

  • Contraditória

A potiguar é a típica pessoa que muito fala e pouco faz. Em alguns momentos ela chegou a falar de certos participantes, mas quando fica cara a cara com os mesmos muda seu comportamento e finge de boazinha. 

Depois de seu primeiro paredão
triplo, ela chegou a dizer que gostaria de encarar a berlinda novamente para sentir como está sua aprovação com o público. No entanto, quando recebeu a nova indicação de Elana, ela ficou completamente irritada e reclamou da postura da colega para Carol.

  • Sensacionalismo emocional

Após ser indicada para essa berlinda, Bella teve seu minuto para se defender e convencer os telespectadores de que deve ficar na casa. Na ocasião ela disse: “Tenho muitos projetos a fazer. Um deles é ajudar milhares de mulheres que, assim como a minha mãe, tiveram ou têm câncer de mama”. O fato logo repercutiu nas redes sociais e revoltou a muitos, que identificou sensacionalismo emocional da loira ao usar a doença da mãe para tentar se manter na casa.

Leia também: Vitimização pode ser tiro no escuro como estratégia para o “BBB”

Agora cabe ao público decidir se Bellinha deve vim dormir melhor aqui fora, ou se ela deve ficar no ” BBB 19
” pra protagonizar a treta com Elana. 

Comentários Facebook
Advertisement

Política VG

Vereador/VG se “despede” de entidade; sai a Federal e mira votação histórica de Curvo

Published

on

Pré-candidato à Câmara Federal pelo PSB, o Vereador por Várzea Grande, Bruno Lins Rios se licenciou da UCMMAT (União das Câmaras de Mato Grosso), para alçar vôo  mais alto. Empossado na entidade em 2021, Rios terá pela frente dois adversários de peso no partido, sendo a primeira-dama de Rondonópolis, Neuma de Morais e o Deputado Estadual, Alan Kardec. O vereador poderá se engajar exclusivamente como representante de Várzea Grande, já que outro pretendente ao mesmo cargo, o Vereador Rogerinho Dakar (PSDB), vê sua sigla “derretendo”. A idéia de Bruno é “bombar” na cidade industrial, para isso vêm se cacifando financeiramente e logicamente formar dobradinhas, dentre as metas, uma delas é aproximar da histórica votação em 2006 do ex-vereador Chico Curvo, batendo 37 mil votos.

 

 

fonte Oempallador

Comentários Facebook
Leia mais:  Heinz faz recall de milho verde da marca Quero por risco de bactérias
Continue Reading

Sem categoria

Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Published

on


source
Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum
Marcelo Camargo/Agência Brasil – 08.03.2022

Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Dentre os pré-candidatos ao Palácio do Planalto,  o presidente Jair Bolsonaro é o que apresenta o maior índice de rejeição, aponta pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira: 55% dos entrevistados afirmam que não votariam nele de jeito nenhum. O desempenho é melhor que o apresentado na última pesquisa do instituto, quando essa porcentagem chegou a 60%. As duas pesquisas, contudo, não são diretamente comparáveis, já que houve mudanças na lista de candidatos.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é quem ocupa a segunda colocação no ranking, com rejeição de 37%. Na sequência, vêm o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com 30%; o ex-juiz Sergio Moro (Podemos), com 26%; e o ex-governador Ciro Gomes (PDT), que registrou 23% no índice.

Em um segundo bloco, com números menores, estão o governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB), com 14%; Vera Lúcia (PSTU), que registrou 13% de rejeição; Simone Tebet (MDB) e Leonardo Péricles (UP), ambos com 12%; e Felipe D’Ávila (Novo), que marcou 11%.

Leia mais:  Cleo comemora aniversário com lançamento de seu canal

Leite, que perdeu nas prévias do PSDB para o governador João Doria, avalia um convite do PSD para concorrer à Presidência, além da possibilidade de concorrer pelo próprio PSDB no lugar de Doria — hipótese estimulada por aliados.

Leia Também

A baixa rejeição a nomes do segundo bloco, no entanto, passa também pelo grau de conhecimento desses pré-candidatos entre os eleitores. Lula é o mais conhecido pelos entrevistados: 99% disseram saber quem ele é. O presidente Jair Bolsonaro tem índice de 98%, enquanto 90% afirmaram conhecer Sergio Moro. Ciro Gomes tem 89% de conhecimento e Doria, 80%.

Dos entrevistados, 42% dizem conhecer o governador Eduardo Leite, 31% conhecem Vera Lúcia e 30%, Felipe D’Ávila. A senadora Simone Tebet registra índice de 28%, enquanto Leonardo Péricles tem 20% de conhecimento.

O Datafolha ouviu 2.556 eleitores em 181 municípios de todo o país entre terça e quarta-feira desta semana. A pesquisada foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-08967/2022. O nível de confiança do levantamento – isto é, a probabilidade de que ele reproduza o cenário atual, considerando a margem de erro – é de 95%.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

Comentários Facebook
Continue Reading

Mais Lidas da Semana