Várzea Grande

Educação inicia projeto de prevenção às doenças tropicais nas escolas

Publicado em

A Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, por meio do Centro de Controle de Zoonoses e Unidades Básicas de Saúde, estão desenvolvendo nas escolas da rede municipal de Várzea Grande o Projeto de Prevenção às doenças tropicais. A primeira escola a receber as ações do projeto foi a EMEB “Alino Ferreira de Magalhães” no bairro Alto da Boa Vista – Parque do Lago, na Região do Grande Cristo Rei.

Cerca de 190 alunos participaram da ação intersetorial entre educação e saúde com ações de prevenção, palestras de conscientização e utilização de materiais como lupas para a visualização dos ciclos de vida do mosquito Aedes aegypti, fortalecendo as práticas de prevenção, adotando uma visão mais abrangente de promoção da saúde.

Segundo o Secretário de Educação, Silvio Fidelis, o Projeto “Dengue, Zika vírus e Chikungunya: Atitude é Prevenção” será trabalhado de acordo com as novas propostas da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), por meio do eixo Matéria e Energia, assim como no eixo Vida e Evolução, que estimula os estudantes a usar as etapas do processo de investigação científica: observar, perguntar, analisar demandas, propor hipóteses, elaborar modelos e explicações, desenvolver, divulgar e implementar soluções para resolver problemas do dia a dia”.

Leia mais:  Usuário de drogas: Filho tenta matar pai e mãe em Várzea Grande

“A princípio os professores farão pesquisas juntamente com os alunos, sobre o mosquito Aedes aegypti e as doenças que ele pode transmitir. A partir do conhecimento teórico adquirido, serão trabalhados modos de prevenção e possível combate aos criadouros do mosquito. Os alunos elaborarão textos, histórias em quadrinhos, panfletos, teatros, gincanas e seminários para divulgar e sensibilizar a comunidade escolar sobre a necessidade e importância de manter seus quintais, casas e caixas d’água limpos”, declarou.

O biólogo Jessé Martins Ribeiro do Centro de Controle de Zoonoses , explica que o mosquito Aedes aegypti é encontrado, principalmente, no meio urbano, colonizando depósitos de armazenamento de água e pequenas coleções temporária, as que facilitam sua proliferação principalmente no período chuvoso. As fêmeas põem os ovos dentro de qualquer recipiente preferencialmente com água limpa dos quais surgem às larvas, se transformam em pupas tornando-se um mosquito adulto no período de 07 dias, podendo o mosquito viver aproximadamente 30 dias. “Em função de experiências realizadas pela FIOCRUZ,  é importante que possamos disponibilizar 10 minutos por semana para vistoriarmos a nossa residência, inclusive o quintal para que possamos eliminar os possíveis criadouros", disse.

Leia mais:  Três homens são presos por suspeita de falsificar diplomas em Várzea Grande (MT)

“Com as ações do Projeto de Prevenção às doenças tropicais a educação para o ambiente equilibrado e para a saúde vai proporcionar uma melhor qualidade de vida a todos que residem no entorno do território escolar. Estas práticas escolares ajudam a melhorar o ambiente em que vive e modificar até costumes entre as comunidades. O aluno é o elo destas mudanças.”, frisou o secretário de educação Silvio Fidelis.

Por: Fred Nogueira – Secom/VG

Comentários Facebook
Advertisement

Várzea Grande

Prefeito participa de formatura do Proerd e destaca combate às Drogas

Published

on

Alunos da Rede Municipal de Ensino de Várzea Grande participam, nesta e na próxima semana, da formatura do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd). A cerimônia, além de marcar o encerramento das aulas, serve como incentivo e reforço das lições transmitidas durante o projeto, cujo objetivo é realizar a prevenção contra drogas nas escolas. Nesta segunda-feira (8), a formatura aconteceu para os alunos do 5º ano da Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) José Estejo de Campos.

Presente no evento, o prefeito Kalil Baracat destacou a importância de projetos como o Proerd, que atuam na prevenção às drogas desde a infância, pois garantem para as crianças um futuro com mais possibilidades. “Ficamos muito felizes pela parceria com a Polícia Militar em diversos projetos que, como esse, ajudam a construir um futuro melhor para as nossas crianças”, afirmou.

Para o Secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (SMECEL), Silvio Fidelis, projetos como o Proerd se encaixam na missão de educar para a formação cidadã das crianças e adolescentes do Ensino Fundamental. “Temos como ideal uma educação que seja capaz de desenvolver tanto o pedagógico das crianças, quanto o social, e programas como o Proerd, conduzidos em parceria com a Polícia Militar, somam em direção a esse objetivo”, disse.

O Proerd tem como base metodológica o modelo de tomada de decisões, que ensina as crianças a refletirem sobre suas escolhas em quatro etapas: parar; pensar; analisar e ver. O objetivo é reforçar a autonomia e impedir que más escolhas sejam feitas por impulso ou pressão.

Leia mais:  Várzea Grande de muitos votos sem um representante na AL

“O trabalho do programa é realizado em uma pedagogia socioconstrutivista, de forma que a criança aprende tudo pela relação com o policial que vai à sala de aula, fardado, para as aulas”, explica o Cabo PM Romoaldo, instrutor do Proerd, e completa, afirmando que o programa também atua para conscientizar os alunos sobre suas responsabilidades com o meio escolar e com a comunidade, ensinando respeito e disciplina.

“Além dos benefícios para os alunos e a comunidade, o Programa também ajuda a polícia a se aproximar da sociedade, estabelecendo um vínculo entre as crianças e os instrutores policiais, incluindo estes agentes nas diferentes comunidades”, completa Romoaldo.

A professora Rose Araújo, do 5º ano, destaca que o projeto também ajuda na sala de aula, pois as crianças aprendem mais sobre respeito e disciplina. “Nossos alunos participaram bastante, aprenderam muitas coisas, então acredito que vão poder fazer escolhas melhores desde agora”, disse.

Para Nawaly Azevedo, mãe de Nauane Gabrielly, o projeto representou mudanças importantes na filha e um estímulo importante para que ela continue num caminho sem drogas e sem violência.

Além da formatura, a cerimônia marcou a premiação de dois alunos como destaques na redação, Filipe Franca e Yasmin dos Santos. Essa última disse que o programa a ajudou a ter mais responsabilidade e, principalmente, ser mais confiante de si. “Foi muito legal e acho que vai ser bom para o meu futuro, porque ensina coisas importantes”, completou.

Leia mais:  Guarda Municipal recebe treinamento para operação de Drones

A Superintendente Pedagógica da SMECEL, Luz Marina da Silva, destacou o Proerd como um programa já tradicional na Rede Municipal e que se aprimora a cada ano. “Ficamos muito contentes de ver também a participação da comunidade, prestigiando aqui o evento, pois se trata de um programa com uma missão muito importante de afastar as nossas crianças das drogas e da violência”, concluiu.

O evento também contou com a participação da Banda de Música de Várzea Grande e do Superintendente de Cultura, professor Joilson. Os próximos formandos serão os alunos das EMEB Ana Francisca de Barros; Aristides Pompeo de Campos; Rita Auxiliadora de Campos Cunha; Faustino Antônio da Silva e Dirce Leite de Campos, respectivamente.

No segundo semestre de 2022, 26 turmas do 5º ano da rede municipal receberão o projeto, nas EMEB Demétrio de Souza; Heróclito Leôncio Monteiro; Manoel Correa de Almeida; Mercedes de Paula Sôda; Marilce Benedita de Arruda; Líbia da Costa Rondon; Lenine de Campos Póvoa e Lúcia Leite Rodrigues.

fonte – varzea grande mt gov

Comentários Facebook
Continue Reading

Várzea Grande

Três homens são presos por suspeita de falsificar diplomas em Várzea Grande (MT)

Published

on

Três homens foram presos em flagrante, nesta terça-feira (9), em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, sob suspeita de integrarem uma quadrilha de falsificação de diplomas e documentos, segundo a Polícia Militar.

De acordo com o 1º tenente Góes, o chamado inicial era para atender uma ocorrência de roubo de veículo. Contudo, quando os militares fizeram a abordagem do carro suspeito, encontraram diversos diplomas e documentos falsos.

Segundo o tenente, essa prática é conhecida como “golpe do seguro”.

“Tudo começou com uma ocorrência de roubo de veículo, que localizamos na Avenida Mário Andreazza em Várzea Grande. Fizemos a abordagem e dois suspeitos desceram do carro, então vimos que dentro do carro tinha diversos certificados. Eram falsificadores de documentos e estavam indo fazer uma entrega. Continuamos o acompanhamento e identificamos a pessoa que iria receber o certificado”, disse.

Os suspeitos irão responder pelos crimes de estelionato, falsificação de documento público, formação de quadrilha e roubo, de acordo com a PM.

fonte – g1

Comentários Facebook
Continue Reading

Parque Berneck – Várzea Grande

Política MT

Mato Grosso

Policial

Política Nacional

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana