Connect with us

Funcionários do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran/MT) deram início à campanha de carnaval com o intuito de reduzir os acidentes de trânsito neste período, orientando motoristas para os riscos do consumo de bebidas alcoólicas aliado à condução de veículos. Uma das ações ocorreu no Parque Tia Nair, em Cuiabá, nesta quarta-feira (27).

Com o slogan “Não vá na contramão da folia – Unidos pela prevenção”, a ação conta com a parceria do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, das Secretarias de Mobilidade Urbana e de Saúde de Cuiabá e da Polícia Rodoviária Federal.

A gerente de Ações Educativas de Trânsito do Detran, Rosane Polzl, pontuou que além do alto consumo de bebidas alcóolicas, nesta época é comum haver outras infrações, entre elas, a falta do cinto de segurança, algo que agrava os acidentes.

“Existem muitas pessoas que não curtem o carnaval, então, elas aproveitam o feriado para fazer pequenas viagens para municípios próximos ou visitam os familiares no interior, o que aumenta o fluxo de veículos nas estradas. O cuidado antes de pegar a estrada, seja para perto ou longe, deve ser redobrado, verificando os itens de segurança do veículo, checando pneus, freios, faróis, e respeitando as regras. O uso do cinto de segurança é imprescindível pelo motorista e passageiros”.

O tenente do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, Alcides Dutra, lembrou que o consumo de bebidas alcóolicas é uma infração considerada gravíssima, cuja multa é de R$ 2,9 mil, recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação e suspensão do direito de dirigir, uma vez que o motorista coloca a vida de outras pessoas em risco, além da própria. Se houver reincidência no período de um ano, a multa será dobrada, o que pode alcançar valor superior a R$ 5,8 mil.

Leia mais:  Retorno da série B e Feira de Matemática movimentam Arena Pantanal

“Muitas pessoas sem habilitação, no afã de comparecer às festas, acabam cometendo infração ao dirigir. Neste caso, o motorista está sujeito a incidir em crime, ou seja, além de sofrer as penalidades, como ter o veículo removido e receber uma multa, poderá ser conduzido pela autoridade policial para a delegacia. Além disso, o proprietário do veículo também poderá ser responsabilizado”, advertiu Dutra.

As abordagens tiveram início na terça-feira (26), dentro do próprio Detran e no Tribunal de Contas do Estado (TCE), na quarta-feira pela manhã. As ações continuarão nesta quinta-feira (28), no Palácio Paiaguás; na sexta-feira (01.03), no Parque das Águas; no sábado (02.03), na MT-040, em Santo Antônio de Leverger; no domingo (03.03), na MT-251 (Rodovia Emanuel Pinheiro); e na Praça da Mandioca, na segunda e terça-feira (04 e 05.03).

Municípios do interior também farão abordagens aos motoristas. Os kits distribuídos contêm um saco para que os motoristas coloquem o lixo, um leque, adesivo da Lei Seca e panfleto com orientações aos motoristas e pedestres, para que garantam a própria segurança e dos demais no trânsito, além do kit de saúde para o carnaval, com preservativos.

Leia mais:  Rotam prende oito pessoas em festa de facção criminosa em Cuiabá

Para o motorista de aplicativo, Luiz Ricardo Batista de Souza, de 21 anos, a ação do Detran e parceiros reforça os cuidados que todos devem ter para garantir a segurança no trânsito. “É uma iniciativa que conscientiza e nos ajuda nesse trânsito que está cada vez mais caótico. E nessa época de Carnaval temos que redobrar os cuidados, já que há pessoas que acabam bebendo e cometendo irresponsabilidades, colocando a vida de todos em risco”.

Prevenção a doenças

Nas abordagens aos motoristas, funcionários da Secretaria de Saúde de Cuiabá aproveitam para orientar sobre os riscos de transmissão de infecções sexualmente transmissíveis (IST). Um kit contendo preservativos masculinos e femininos também é entregue nas ações.

A coordenadora do programa IST/Aids da Secretaria, Mariele Padilha, lembrou que a principal orientação aos foliões é para que lembrem do uso dos preservativos, uma vez que o período é de festas e as pessoas, após beber, costumam agir pela emoção. 

“Estamos vivendo uma epidemia de sífilis, por exemplo, porque as pessoas descuidaram dessa infecção. Mas também temos outras ISTs, como o HIV, a gonorreia e a hepatite, que além de ser transmissível pelo ato sexual, também podem ser transmitidas pelo compartilhamento de seringas”, exemplificou ela.

Comentários Facebook
Advertisement

Mato Grosso

Apiacás anuncia classificação de seletivo para credenciamento de fisioterapeuta

Published

on

A Comarca de Apiacás (963 Km da Capital) divulgou o resultado do processo seletivo para credenciamento de pessoa física na área de Fisioterapia. De acordo com a comissão de apoio ao seletivo, Antônio Carlos do Nascimento Lima é o profissional classificado. 
 
Conforme o juiz-diretor substituto do Fórum, Lawrence Pereira Midon, serão admitidos recursos no prazo de dois dias, contados da publicação do resultado final do processo. O profissional classificado atuará na unidade judicial.
 

Álvaro Marinho

Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT

[email protected]

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Cáceres institui programa para fomento da cidadania fiscal
Continue Reading

Mato Grosso

Violência doméstica: guia prático é lançado em colóquio da Rede de Enfrentamento

Published

on

Qual a porta de entrada para o atendimento de mulheres que sofreram uma violência doméstica? Após o primeiro contato para onde a vítima deve ser encaminhada? Há necessidade de solicitar medida protetiva? As respostas destas perguntas integram o fluxograma elaborado pela Rede de Acolhimento às Vítimas de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, publicado em um Guia Prático, lançado nesta quarta-feira (10).
 
O lançamento ocorreu durante o “Colóquio sobre Políticas Públicas e a Rede de Atendimento às Vítimas de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher”, realizado no Auditório da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e organizado pelo Poder Judiciário de Mato Grosso, por meio da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar no âmbito do Tribunal de Justiça (Cemulher-MT) e demais integrantes da Rede de Enfrentamento.
 
“Este é o primeiro evento oficial da Rede Municipal de Cuiabá, uma oportunidade para discutirmos políticas públicas para avançar no enfrentamento da violência doméstica familiar e diminuir o número de casos”, afirma a coordenadora da Rede de Enfrentamento, a juíza da 1ª Vara Especializada de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Cuiabá, Ana Graziela Vaz de Campos Alves Corrêa. “A lei Maria da Penha completou 16 anos no dia 07 de agosto e apesar de ser considera a uma das três melhores leis do mundo, o Brasil ainda é o quinto país que mais mata mulheres.”
 
A magistrada explicou que há políticas públicas primárias, voltadas para a prevenção da agressão, as secundárias, que são direcionadas para população de risco e as políticas públicas terciárias, pensadas para pessoa que já sofreu a violência ou já praticou a violência. “Em 2021 a Lei Maria da Penha sofreu uma alteração. Agora há a obrigatoriedade de discutir nos bancos escolares a questão a violência doméstica. Dessa forma, tratamos do assunto com crianças para que no futuro não venha a reproduzir uma violência e ser processado ou para que não se torne uma vítima de violência doméstica familiar”, descreveu. A juíza cita os grupos reflexivos para homens agressores como um dos exemplos de políticas públicas terciárias.
 
Também participaram do evento a coordenadora do Gabinete de Gestão Integrada da Secretaria de Estado de Segurança Pública (GGI/Sesp); major PM Monalisa Furlán, a promotora de Justiça Elisamara Portela e a defensora pública Rosana Leite.
 
A Rede de Enfrentamento foi criada pelo Cemulher-MT, coordenado pela vice-presidente do TJMT, desembargadora Maria Aparecida Ribeiro. É composta por representantes de instituições envolvidas na causa de combate à violência contra a mulher (Judiciário, Defensoria Pública, Ministério Público, Polícia Militar, Polícia Civil, OAB, Secretaria da Mulher da mulher de Cuiabá e universidades).
 
O guia prático será digitalizado e ficará disponível no Portal do Cemulher. Conheça o site neste link. 
 
Agosto Lilás – O colóquio integra as ações programadas pela Rede de enfrentamento à violência doméstica contra a mulher para marcar o Agosto Lilás. Campanha criada para divulgar a sanção da Lei Maria da Penha (Nº 11.340/2006), que compeltou 16 anos de promulgação. O objetivo é sensibilizar instituições, gestores(as) e mulheres da sociedade sobre o tema. Visa também compartilhar dados e informações sobre a violência contra a Mulher no Estado, a implementação de políticas públicas, serviços e projetos sociais que se destacam na Rede de Atenção Integral às Pessoas em Situação de Violência.
 
#Paratodosverem Esta matéria possui recursos de texto alternativo para promover a inclusão das pessoas com deficiência visual. Descrição de imagem: Foto1: Horizontal e colorida da abertura do colóquio. Sentadas em cadeiras estão a defensora, a juíza Ana Graziela com o microfone em uma das mãos, a promotora e a delegada Jannira Laranjeira. Foto 2: Vertical colorida. A juíza Ana Graziela concede entrevista. Foto 3: Vertical colorida. A promotora Elisamara fala com a imprensa. Foto 4: Horizontal colorida da defensora pública. Foto 5: Vertical colorida da coordenadora do GGI. Foto 6: Horizontal e colorida do guia prático em uma das cadeiras.
 
Leia outras matérias sobre o tema nos links abaixo:
 
 
Alcione dos Anjos/ Foto: Alair Ribeiro
Coordenadoria de Comunicação da Presidência do TJMT
 
 

Fonte: Tribunal de Justiça de MT

Leia mais:  Registro de infecção por sífilis reduz em 17% em Mato Grosso

Comentários Facebook
Continue Reading

Mais Lidas da Semana