Sem categoria

Cerveja Mito, homenagem ao presidente, foi criada a pedido de Flávio Bolsonaro

Publicado em


Cerveja Mito, criada a pedido do senador Flávio Bolsonaro, fazia parte da campanha do presidente Jair Bolsonaro
Reprodução/Facebook

Cerveja Mito, criada a pedido do senador Flávio Bolsonaro, fazia parte da campanha do presidente Jair Bolsonaro


Desde antes de ser eleito presidente, Jair Bolsonaro (PSL) tem uma cerveja para chamar de sua. A bebida, batizada de Mito, nome no qual o capitão reformado é chamado por seus eleitores e apoiadores, foi criada em julho do ano passado a pedido de seu filho e senador do Rio de Janeiro, Flávio Bolsonaro (PSL).

Leia também: Bolsonaro confirma mudanças na aposentadoria dos militares e pede “sacrifício”

Com o objetivo de reforçar a então campanha eleitoral de Bolsonaro, Flávio encomendou a bebida com um empresário especializado em produzir cervejas sob demanda. Assim, surgiu a cervejaria VaporNegro,  em Nova Petrópolis, Rio Grande do Sul, criada especialmente para realizar a fabricação da Mito
.

“No começo a gente até ficou com medo por conta da forte campanha que existia contra o Bolsonaro
. Então criamos a VaporNegro só para produzir a cerveja, foi tudo muito rápido em menos de seis meses. Mas depois deu tudo certo e só tem crescido”, explicou Adriano Lazzari de Oliveira, um dos sócios da cervejaria gaúcha
, em entrevista ao portal Gazeta do Povo
.

De acordo com a VaporNegro
, a ideia inicial era que a cerveja de Bolsonaro 
fosse distribuída para pessoas próximas, amigos e apoiadores do então candidato apenas durante o período eleitoral. A bebida, no entanto, viralizou nas redes sociais e acabou ficando no mercado até hoje, batendo a produção de 10 mil litros mensais.

Leia mais:  Marília Mendonça faz meme sobre gritaria de crianças: “Tenho uma na barriga”

Com a forte demanda, desde novembro do ano passado, uma parte da produção da bebida precisou ser terceirizada para outra cervejaria da região.

Nas redes sociais, os eleitores do presidente gostaram da invenção. Outros criticaram e até tiraram sarro da bebida, relacionando-a com a polêmica em que o presidente se envolveu na quarta-feira (6)
, ao publicar um termo utilizado para fazer referência a um fetiche sexual em sua conta no Twitter. Confira:



Leia mais:  Alinne Moraes surge seminua e mulher de seu ex não poupou elogios


Conheça a cerveja Mito


Existem três versões da cerveja Mito: Larger, Red Lager e Schwarbier
Reprodução/Facebook

Existem três versões da cerveja Mito: Larger, Red Lager e Schwarbier


Produzida em três versões, a cerveja está disponível nas opções Larger, que é a mais leve do grupo; Red Lager, que possui toques de caramelo; e a Schwarbier, que leva um pouco de café na composição.

Leia também: Menos de 30% dos ministros de Bolsonaro voltaram  ao trabalho nesta 4ª de Cinzas

Produzida no Rio Grande do Sul, a Mito
é mais facilmente encontrada no estado e também em Santa Catarina. Apesar disso, a empresa informa que o produto já começou a chegar em outros locais, comoParaná, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia.

Comentários Facebook
Advertisement

Política VG

Vereador/VG se “despede” de entidade; sai a Federal e mira votação histórica de Curvo

Published

on

Pré-candidato à Câmara Federal pelo PSB, o Vereador por Várzea Grande, Bruno Lins Rios se licenciou da UCMMAT (União das Câmaras de Mato Grosso), para alçar vôo  mais alto. Empossado na entidade em 2021, Rios terá pela frente dois adversários de peso no partido, sendo a primeira-dama de Rondonópolis, Neuma de Morais e o Deputado Estadual, Alan Kardec. O vereador poderá se engajar exclusivamente como representante de Várzea Grande, já que outro pretendente ao mesmo cargo, o Vereador Rogerinho Dakar (PSDB), vê sua sigla “derretendo”. A idéia de Bruno é “bombar” na cidade industrial, para isso vêm se cacifando financeiramente e logicamente formar dobradinhas, dentre as metas, uma delas é aproximar da histórica votação em 2006 do ex-vereador Chico Curvo, batendo 37 mil votos.

 

 

fonte Oempallador

Comentários Facebook
Leia mais:  Mãe se emociona após estranha ajudá-la a acalmar a filha: “Anjo da vida real”
Continue Reading

Sem categoria

Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Published

on


source
Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum
Marcelo Camargo/Agência Brasil – 08.03.2022

Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Dentre os pré-candidatos ao Palácio do Planalto,  o presidente Jair Bolsonaro é o que apresenta o maior índice de rejeição, aponta pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira: 55% dos entrevistados afirmam que não votariam nele de jeito nenhum. O desempenho é melhor que o apresentado na última pesquisa do instituto, quando essa porcentagem chegou a 60%. As duas pesquisas, contudo, não são diretamente comparáveis, já que houve mudanças na lista de candidatos.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é quem ocupa a segunda colocação no ranking, com rejeição de 37%. Na sequência, vêm o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com 30%; o ex-juiz Sergio Moro (Podemos), com 26%; e o ex-governador Ciro Gomes (PDT), que registrou 23% no índice.

Em um segundo bloco, com números menores, estão o governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB), com 14%; Vera Lúcia (PSTU), que registrou 13% de rejeição; Simone Tebet (MDB) e Leonardo Péricles (UP), ambos com 12%; e Felipe D’Ávila (Novo), que marcou 11%.

Leia mais:  Marília Mendonça faz meme sobre gritaria de crianças: “Tenho uma na barriga”

Leite, que perdeu nas prévias do PSDB para o governador João Doria, avalia um convite do PSD para concorrer à Presidência, além da possibilidade de concorrer pelo próprio PSDB no lugar de Doria — hipótese estimulada por aliados.

Leia Também

A baixa rejeição a nomes do segundo bloco, no entanto, passa também pelo grau de conhecimento desses pré-candidatos entre os eleitores. Lula é o mais conhecido pelos entrevistados: 99% disseram saber quem ele é. O presidente Jair Bolsonaro tem índice de 98%, enquanto 90% afirmaram conhecer Sergio Moro. Ciro Gomes tem 89% de conhecimento e Doria, 80%.

Dos entrevistados, 42% dizem conhecer o governador Eduardo Leite, 31% conhecem Vera Lúcia e 30%, Felipe D’Ávila. A senadora Simone Tebet registra índice de 28%, enquanto Leonardo Péricles tem 20% de conhecimento.

O Datafolha ouviu 2.556 eleitores em 181 municípios de todo o país entre terça e quarta-feira desta semana. A pesquisada foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-08967/2022. O nível de confiança do levantamento – isto é, a probabilidade de que ele reproduza o cenário atual, considerando a margem de erro – é de 95%.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

Comentários Facebook
Continue Reading

Parque Berneck – Várzea Grande

Política MT

Mato Grosso

Policial

Política Nacional

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana