Connect with us

Bolsonaro se reúne com ministro da Defesa e comandantes para avaliar situação da Venezuela
Alan Santos/PR – 19.2.19

Bolsonaro se reúne com ministro da Defesa e comandantes para avaliar situação da Venezuela

Os conflitos armados que tiveram como palco a fronteira entre a Venezuela e o Brasil no último fim de semana
 foram pauta de reunião, no Palácio do Planalto, entre o presidente Jair Bolsonaro (PSL), o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, e os quatro comandantes das Forças Armadas, nesta segunda-feira (25).  

Segundo o chefe de Logística e Mobilização do Exército, general Laerte de Souza Santos, a conclusão da discussão com Bolsonaro
foi em manter a oferta de ajuda humanitária na fronteira, por meio da Operação Acolhida – ação humanitária com objetivo de atender aos venezuelanos que chegam ao Brasil – apesar da tentativa frustrada de envio de ajuda do governo federal no final de semana.

Dentre os outros comandantes presentes estiveram o da Marinha, almirante Ilques Barbosa Júnior; do Exército, general Edson Leal Pujol; da Aeronáutica, tenente-brigadeiro Antonio Carlos Moretti Bermudez; e do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas, interino, almirante Cláudio Portugal de Viveiros.

Leia mais:  Governo fala sobre ações de combate ao coronavírus

O encontro ocorreu após um fim de semana de tensão entre manifestantes e agentes de segurança da Venezuela
, em Pacaraima (RR). Os cidadãos venezuelanos que estavam do lado do Brasil atiraram pedras contra os militares, que responderam com bombas de gás lacrimogênio e tiros.

Leia também: Mais de 160 militares abandonaram Maduro e desertaram para Brasil e Colômbia

Uma ambulância que entrou no Brasil, neste domingo (25) ainda trouxe três feridos por arma de fogo e outras 13 pessoas vieram ao país para receber atendimento médico.

Na noite de ontem, o Ministério da Defesa divulgou nota informando que intercedeu para que novos incidentes na fronteira
não voltem a se repetir e que os veículos antidistúrbios, que estavam na barreira montada no país vizinho, recuaram imediatamente.

Já no lado brasileiro, os venezuelanos foram “controlados” para evitar novos confrontos e a fronteira continua aberta a fim de acolher os refugiados, de acordo com o Ministério.

Enquanto isso, 
Bolsonaro
enviou a Bogotá, na Colômbia, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão

, e o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, para participarem de um encontro do Grupo de Lima, formado por países das Américas, a fim de discutirem sobre a crise na Venezuela.

Leia mais:  Ciro Gomes diz que Lula é "boa pessoa" e "maior líder do Brasil"

*Com informações da Agência Brasil. 

Comentários Facebook
Advertisement

Política Nacional

Marqueteiro de Ciro Gomes é internado em SP com princípio de AVC

Published

on

Ciro Gomes, João Santana e Carlos Lupi
Reprodução

Ciro Gomes, João Santana e Carlos Lupi

O marqueteiro João Santana está internado no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, após sofrer um princípio de acidente vascular cerebral (AVC). Ele deu entrada na unidade médica na terça-feira. Santanta, de 69 anos, é responsável pela campanha eleitoral do candidato à Presidência pelo PDT, Ciro Gomes .

De acordo com a equipe do pedetista, Santana não apresenta sequelas, mas segue em observação no hospital. Ele está sendo acompanhado pelos médicos Roberto Kalil Filho e Ayrton Massaro.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Leia mais:  Brasil registrou 314 mortes e 54,22 mil novos casos em 24 horas
Continue Reading

Política Nacional

Eleições 2022: conheça o plano de governo de Ciro Gomes (PDT)

Published

on

O candidato à Presidência da República Ciro Gomes (PDT)
Reprodução/TSE

O candidato à Presidência da República Ciro Gomes (PDT)

O candidato à Presidência da República, Ciro Gomes (PDT) registrou seu plano de governo na última terça-feira (09), no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Esta é a quarta vez que o político disputa o cargo de presidente do Brasil. Neste ano, sua vice será a vice-prefeita de Salvador, Ana Paula Matos (PDT).

O programa do pedetista foi chamado de “Projeto Nacional de Desenvolvimento (PND)” e conta com 26 páginas que apresentam propostas como: diminuir os índices de desemprego, proporcionar maior investimento na educação e mudar os preços da Petrobras.

Economia e Inflação

Ciro pretende realizar uma “ampla” reforma tributária e fiscal, que contemple os seguintes pontos:

  • Redução de 20% em subsídios e incentivos fiscais no primeiro ano de governo
  • Recriação de imposto sobre lucros e dividendos
  • Taxação de grandes fortunas (0,5% sobre fortunas acima de R$ 20 milhões)
  • Junção de impostos, como ISS, IPI, ICMS, PIS e Cofins.

“Vamos alterar a composição da carga tributária do país, o que significa, em termos proporcionais, uma redução de tributação sobre a produção/consumo e a elevação da tributação sobre a renda”, afirma o plano de governo. 

Sobre a inflação, o ex-governador do Ceará diz que o Banco Central trabalhará com autonomia e metas, para que assim alcancem “menor inflação e pleno emprego”.

Ciro também acrescenta um programa de renda mínima que engloba os pagamentos do Auxílio Brasil, Seguro Desemprego e Aposentadoria Rural.

“Essa medida, associada aos programas de geração de emprego e renda, será decisiva para combater a fome e a miséria.

Nova Petrobras

Seguindo a Lei, a Petrobras atualmente repassa os combustíveis vendidos no mercado interno as oscilações dos preços de derivados de petróleo no mercado externo. Contudo, para Ciro, esta regra não beneficia o consumidor brasileiro. 

“Uma das nossa prioridades será mudar a política de preços da Petrobras, que hoje só beneficia importadores e acionistas, mas prejudica toda a sociedade brasileira, dado seu impacto sobre a inflação”, diz o documento

Leia mais:  Sem reajuste generalizado, Bolsonaro quer aumento para categorias onde tem 'interesses localizados' de olho em 2022

Por isso, o candidato pretende transformar a empresa ampliando a capacidade produtiva de refinarias.

“Queremos iniciar o processo que transformará a Petrobras numa empresa de ponta no desenvolvimento de novas fontes de energia, pois entendemos que o Brasil tem uma oportunidade de ouro para usar seus recursos naturais e desenvolver energia boa, barata e progressivamente limpa.”

Investimento na educação

O candidato do PDT diz que, caso seja eleito, colocará a educação brasileira entre as dez melhores do mundo em um prazo de 15 anos. Ele inclui, nas propostas educacionais, os seguintes pontos: 

  • criar o Programa de Alfabetização Idade Certa
  • “constante valorização” de professores, diretores e demais profissionais de educação
  • tornar o ensino fundamental “progressivamente integral”
  • disseminar o ensino médio profissionalizante e integral

“Temos que envolver toda a sociedade nesse esforço, cabendo ao governo federal liderar e articular, junto com governadores e prefeitos, um corpo técnico de excelência, conteúdo teórico de qualidade, novas formas de financiamento e uso de novas tecnologias de ensino”, diz o texto.

Redução do desmatamento

Ciro propõe uma “agenda ambiental” e afirma ser “essencial a realização de um zoneamento econômico e ecológico no país, em especial na região amazônica”.

Sem muitos detalhes, o documento diz que o governo alinhará ecossistemas e buscará desenvolver uma estratégia regional com maior segurança fundiária para atingir a redução do desmatamento. “Trata-se de uma estratégia que mostrará como é possível conciliar e integrar a lavoura, a pecuária e a floresta”.

Qualidade da Saúde

O plano de governo de Ciro cita os problemas da pandemia, culpa o atual governo federal por “desestruturar” o Sistema Único de Saúde (SUS) e afirma que durante sua gestão, o objetivo será “o resgate e a reconstrução do SUS”.

Leia mais:  Ciro Gomes diz que Lula é "boa pessoa" e "maior líder do Brasil"

“Será necessário estruturar uma central permanente de regulação e firmar parceria com a rede privada para reduzir, em um ano, a grande fila de atendimentos a todo tipo de demandas (consultas, diagnósticos por meio de exames, cirurgias).”

O candidato também defende a retomada das grandes campanhas de imunização, produção nacional de medicamentos, o PNI (Programa Nacional de Imunizações” e a volta do programa Farmácia Popular.

Desemprego, pobreza e fome

Ciro Gomes propõe gerar crédito popular para refinanciar as dívidas das famílias e das empresas; renda e emprego no mais curto prazo através do Plano Emergencial de Empregos; saneamento e acesso à água potável por meio de investimento privado e público,’’resultando na correta prática do subsídio cruzado” e implementar o programa de regularização fundiária para “garantir a escritura da casa e do terreno”.

Combate a corrupção

O candidato à presidência diz que a corrupção é mais que o desvio de dinheiro público e sim uma “aliança entre parcelas das elites econômicas e políticas”.

A forma de combate, segundo Ciro, é uma “ação coletiva e institucional que precisa ser uma ação republicana conjunta e harmônica dos Três Poderes”.

Os principais pontos defendidos são:

  • No âmbito da organização jurídico-institucional, a extinção das hipóteses de foro especial por prerrogativa de função, à exceção dos chefes de poderes, no âmbito federal, estadual e municipal
  • A autorização legal da pena de prisão a partir da condenação em segunda instância
  • A criminalização do enriquecimento sem causa agentes públicos e políticos
  • A abertura completa do sigilo bancário e fiscal de ocupantes de cargos de primeiro e segundo escalão no Poder Executivo

A íntegra do plano de governo de Ciro Gomes você pode conferir clicando aqui  .

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue Reading

Mais Lidas da Semana