Sem categoria

Alexandre Garcia critica campanha de assédio no Twitter e gera polêmica

Publicado em

O carnaval começou oficialmente em diferentes regiões do País. Fora das telas, neste sábado (02) o jornalista Alexandre Garcia atualizou sua conta do Twitter fazendo um comentário sobre a folia que dividiu opiniões entre os usuários da rede social. 

Leia também: Alexandre Garcia refuta boatos e afirma que não trabalhará no governo Bolsonaro


Alexandre Garcia
Reprodução / TV Globo

Alexandre Garcia

Tudo começou quando o perfil da Polícia Militar do Rio de Janeiro compartilhou uma publicação no Twitter
evidenciando que assédio é crime. Respondendo a postagem, Alexandre Garcia
comentou: “Fico pensando na perplexidade dos foliões, entre dois estímulos: primeiro, distribuem camisinhas; depois, alertam que assédio é crime”.

Leia também: Globo prepara Andréia Sadi para ocupar vaga de Alexandre Garcia

O comentário do ex-jornalista da Rede Globo
gerou reações na internet, muitas delas críticas. “Camisinha é para ser usado quando houver consenso, né? Interesse mútuo em primeiro lugar. Assédio não”, escreveu uma internauta em resposta a Garcia. “Sempre sensato, obrigado por fazer um comentário decente nesse mar de ignorância”, apoiou um outro navegante da web. “É verdade, quando eu recebo uma camisinha grátis, automaticamente eu já enfio meu peru no boga do coleguinha do lado”, ironizou um terceiro tuiteiro. “Não é não, senhor Alexandre, que parte disso você não entendeu”, alertou outra usuária da rede.

Leia mais:  'Vasco Solidário' arrecada cestas básicas para comunidades carentes

Na publicação compartilhada pela assessoria da polícia do Rio, uma campanha contra o assédio era disseminada: “Agora é Lei! A Polícia Militar do Rio de Janeiro é sua aliada para garantir que a mesma seja cumprida… Denuncie qualquer abuso sofrido ou presenciado. O 38º Batalhão da Polícia Militar, localizado em Três Rios, no Centro-Sul Fluminense, disponibilizou esta importante mensagem para você”, escreveu o porta-voz da corporação.

A publicação ainda segue acompanhada de uma imagem com os dizeres: “Não é não” e “Este será o primeiro carnaval
em que a lei nº 13.718/18 será aplicada. Assédio é crime. Saiba respeitar o NÃO”.

Leia também: Cris Dias rebate seguidores após vídeos com Caio Paduan: “menos mimimi”

Alexandre Garcia
deixou a Rede Globo
 em dezembro de 2018, após três décadas na empresa. À época, em comunicado, a emissora afirmou que a decisão foi tomada em conjunto, mas que o jornalista havia tomado a iniciativa: “Depois de quase 31 anos de trabalho, Alexandre decidiu deixar a emissora para amenizar um pouco o seu ritmo frenético de trabalho”, dizia o esclarecimento.

Leia mais:  Jô é ameaçada e mata Jardel em “A Dona do Pedaço”

Comentários Facebook
Advertisement

Política VG

Vereador/VG se “despede” de entidade; sai a Federal e mira votação histórica de Curvo

Published

on

Pré-candidato à Câmara Federal pelo PSB, o Vereador por Várzea Grande, Bruno Lins Rios se licenciou da UCMMAT (União das Câmaras de Mato Grosso), para alçar vôo  mais alto. Empossado na entidade em 2021, Rios terá pela frente dois adversários de peso no partido, sendo a primeira-dama de Rondonópolis, Neuma de Morais e o Deputado Estadual, Alan Kardec. O vereador poderá se engajar exclusivamente como representante de Várzea Grande, já que outro pretendente ao mesmo cargo, o Vereador Rogerinho Dakar (PSDB), vê sua sigla “derretendo”. A idéia de Bruno é “bombar” na cidade industrial, para isso vêm se cacifando financeiramente e logicamente formar dobradinhas, dentre as metas, uma delas é aproximar da histórica votação em 2006 do ex-vereador Chico Curvo, batendo 37 mil votos.

 

 

fonte Oempallador

Comentários Facebook
Leia mais:  Mensagem de texto enviada errada faz mulher de 59 anos conhecer marido de 29
Continue Reading

Sem categoria

Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Published

on


source
Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum
Marcelo Camargo/Agência Brasil – 08.03.2022

Datafolha: 55% dizem que não votam em Bolsonaro de jeito nenhum

Dentre os pré-candidatos ao Palácio do Planalto,  o presidente Jair Bolsonaro é o que apresenta o maior índice de rejeição, aponta pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira: 55% dos entrevistados afirmam que não votariam nele de jeito nenhum. O desempenho é melhor que o apresentado na última pesquisa do instituto, quando essa porcentagem chegou a 60%. As duas pesquisas, contudo, não são diretamente comparáveis, já que houve mudanças na lista de candidatos.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é quem ocupa a segunda colocação no ranking, com rejeição de 37%. Na sequência, vêm o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com 30%; o ex-juiz Sergio Moro (Podemos), com 26%; e o ex-governador Ciro Gomes (PDT), que registrou 23% no índice.

Em um segundo bloco, com números menores, estão o governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB), com 14%; Vera Lúcia (PSTU), que registrou 13% de rejeição; Simone Tebet (MDB) e Leonardo Péricles (UP), ambos com 12%; e Felipe D’Ávila (Novo), que marcou 11%.

Leia mais:  “Estou em estado de choque”, diz Marisa Orth no velório de Fernanda Young

Leite, que perdeu nas prévias do PSDB para o governador João Doria, avalia um convite do PSD para concorrer à Presidência, além da possibilidade de concorrer pelo próprio PSDB no lugar de Doria — hipótese estimulada por aliados.

Leia Também

A baixa rejeição a nomes do segundo bloco, no entanto, passa também pelo grau de conhecimento desses pré-candidatos entre os eleitores. Lula é o mais conhecido pelos entrevistados: 99% disseram saber quem ele é. O presidente Jair Bolsonaro tem índice de 98%, enquanto 90% afirmaram conhecer Sergio Moro. Ciro Gomes tem 89% de conhecimento e Doria, 80%.

Dos entrevistados, 42% dizem conhecer o governador Eduardo Leite, 31% conhecem Vera Lúcia e 30%, Felipe D’Ávila. A senadora Simone Tebet registra índice de 28%, enquanto Leonardo Péricles tem 20% de conhecimento.

O Datafolha ouviu 2.556 eleitores em 181 municípios de todo o país entre terça e quarta-feira desta semana. A pesquisada foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-08967/2022. O nível de confiança do levantamento – isto é, a probabilidade de que ele reproduza o cenário atual, considerando a margem de erro – é de 95%.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

Comentários Facebook
Continue Reading

Parque Berneck – Várzea Grande

Política MT

Mato Grosso

Policial

Política Nacional

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana