conecte-se conosco


Tecnologia

5G só deve chegar em 2021 no Brasil; entenda influência norte-americana

Publicado

Olhar Digital

5G arrow-options
Pixabay

Leilão do 5G deve ser adiado no Brasil.


Por mais que a tecnologia 5G esteja se popularizando no mundo todo, o Brasil  parece ter ficado de fora de sua implementação, pelo menos por enquanto. Operadores de telefonia, fornecedores de equipamentos e fabricantes de smartphones já consideram como adiado para 2021 o leilão da tecnologia 5G no país.

O governo, por sua vez, nega o adiamento, mas, de acordo com empresas do setor, foram enviados informações de que o presidente Jair Bolsonaro dará mais um ano para que as companhias de telecomunicação americanas possam aprimorar sua tecnologia de conectividade 5G. O objetivo é permitir que os EUA possam competir com a Huawei pelo fornecimento de equipamentos de rede no Brasil.

Com o recebimento de um prazo maior, fica claro que há um comprometimento com a manutenção das relações alcançadas entre Bolsonaro  e Trump , atual presidente dos Estados Unidos.

Leia também: EUA pressionam Brasil para vetar entrada da Huawei no mercado do 5G

Pessoas ligadas diretamente às conversas entre os dois governos afirmam que os americanos pediram que a votação fosse adiada em dois anos. Esse pedido faz parte do plano dos EUA de impedir que a Huawei atue em mercados 5G de aliados, após as acusações de espionagem feitas pelo governo norte-americano aos chineses.

Leia mais:  Caixa dos jogos do PlayStation 5 tem design revelado; veja a foto

Rumores apontam que representantes do governo Trump fizeram com que Bolsonaro ficasse sabendo que a parceria estratégica firmada com os EUA estaria comprometida se um acordo com um “rival” fosse firmado e o equipamento 5G fosse fornecido.

A proibição da Huawei por aqui seria um passo importante nos planos do presidente norte-americano em fazer com que a empresa perca território no fornecimento de tecnologia. O Brasil, por conta do tamanho de seu mercado interno, pode definir o padrão de rede na América Latina.

Leia também: Quando o 5G chega ao Brasil? Anatel adia abertura de edital mais uma vez

Como exemplo da influência do Brasil, em 2006, com a chegada do modelo de TV digital japonês por aqui, outros países da América Latina acompanharam nossa decisão e adotaram o modelo do país asiático.

Os equipamentos fornecidos pela Huawei são os preferidos, pois são menores, mais baratos e mais potentes. A empresa já se encontra em 60% das redes das operadoras brasileiras, porém, com esse pedido dos EUA, o futuro pode ser diferente. Mesmo assim, as operadoras tendem a comprar tecnologia da empresa que oferece o melhor custo-benefício. Atualmente, quem oferece tudo isso é a Huawei.

Bom para o Brasil

Enquanto ajuda os americanos, a medida do adiamento também pode beneficiar o mercado brasileiro. Isso porque, para as empresas de telecomunicação que atuam no país, a grande barreira para a implementação do serviço é a instalação de novas antenas, que hoje estão a cargo das prefeituras.

Leia mais:  Usar Torrent é perigoso? Assunto vira polêmica no Twitter; confira

Para que o 5G funcione de forma satisfatória, é necessário que o número de antenas instaladas suba em dez vezes. Porém, muitos municípios não permitiriam isso, devido a preocupações com questões de saúde que envolvem a irradiação dos sinais desses equipamentos.

Leia também: Já está na hora de comprar um celular compatível com o 5G?

Outro problema que deve ser resolvido é o uso da frequência de 3,5 GHz. Atualmente, essa faixa é usada por satélites e antenas parabólicas. Isso poderia atrapalhar a disseminação do sinal em algumas localidades. O adiamento do leilão poderia ser usado para resolver essa questão.

Por parte da Agência Nacional de Telecomunicações ( Anatel ), também há pendências. Questões regulatórias em relação à oferta de conteúdo via internet não foram resolvidas. Ainda não se sabe se a transmissão de conteúdo de TV pela internet vai se enquadrar na categoria de TV por assinatura .

Sendo adiado ou não, o leilão das frequências do 5G é um grande passo para o futuro das conexões de dados no Brasil . Resta saber se o país vai querer manter sua boa relação com os EUA e não utilizar a tecnologia da Huawei por aqui ou se vai prezar pela evolução tecnológica que o 5G pode trazer.

Comentários Facebook
publicidade

Tecnologia

Instagram anuncia que irá banir posts sobre “cura gay” e “cura trans”

Publicado


source

O Instagram afirmou, nesta sexta-feira (10), que banirá postagens que realizem a propagação da chamada ” terapia de conversão sexual “, que quer alterar a orientação sexual ou a identidade de gênero de uma pessoa, a chamada ” cura gay “.

No início de 2020, o Instagram já havia anunciado que não permitiria anúncios deste tipo. Para a rede social, estes conteúdos podem ser divulgados em formato de rede de aconselhamento, orientações para “rezar para os gays” e até postagens de violência sexual .

Instagram anuncia que irá banir posts sobre
Unsplash/Luke van Zyl

Instagram anuncia que irá banir posts sobre “cura gay” e “cura trans”

De acordo com Tara Hopkins , diretora de políticas públicas do Instagram para Europa, Oriente Médio e África, “Não permitimos ataques contra pessoas com base em orientação sexual ou identidade de gênero. Estamos atualizando nossas políticas para proibir a promoção destes serviços.”

Leia mais:  Trump quer banir TikTok dos EUA; aplicativo é acusado de espionagem chinesa

A porta-voz também afirmou que levaria tempo para atualizar todas as políticas e o conteúdo sinalizado pelos usuários não serão removidos imediatamente.

Até mesmo após a resolução da OMS (Organização Mundial da Saúde), que retirou a homossexualidade da lista de doenças mentais, as denominadas “terapias de conversão sexual” são utilizadas afora e se pautam na teoria de que seria possível mudar a orientação sexual de uma pessoa.

Países como Estados Unidos , Canadá , Chile e México estão revisando suas leis sobre estes tratamentos. Brasil , Equador e Malta têm proibições nacionais de terapia de conversão. Já a Alemanha proibiu o tratamento para menores em maio deste ano.

De acordo com a agência Reuters, Harry Hitchens , co-fundador do grupo Ban Conversion Therapy, afirmou que a atitude da rede social é “um passo na direção certa, mas teríamos que esperar e ver exatamente que tipo de ação eles tomariam”.

O grupo de Hitchens mandou, na quinta-feira (9), uma carta aberta à Ministra da Igualdade da Grã-Bretanha, Liz Truss , requisitando que ela “introduzisse uma proibição verdadeiramente eficaz da terapia de conversão para todas as pessoas lésbicas, gays, bi, trans e de gênero no Reino Unido”.

Leia mais:  Spotify, Nubank e outros aplicativos caem nesta sexta; entenda o que aconteceu

A carta conta com assinaturas de artistas como Elton John e Dua Lipa . Além disso, o escritor e ator Stephen Fry também assinou.

De acordo com uma pesquisa mundial da ONU , de 1.641 sobreviventes da terapia de conversão, 46% identificaram os autores como trabalhadores do serviço médico e de saúde mental. Enquanto 19% eram autoridades religiosas e curandeiros tradicionais.

Comentários Facebook
Continue lendo

Tecnologia

Usar Torrent é perigoso? Assunto vira polêmica no Twitter; confira

Publicado


source
Torrent
Reprodução

Torrent é muito usado para consumo de pirataria


O termo Torrent é um dos mais comentados no Twitter na tarde desta sexta-feira (10), depois que um vídeo foi publicado recomendando que usuários não usem o protocolo. O vídeo foi publicado pelo InfoPreta , empresa de tecnologia criada por mulheres negras e LGBTs. 


Torrent é um protocolo de transferência de arquivos, que permite que as pessoas façam upload e download. Ele é muito utilizado para consumir pirataria , facilitando o download de filmes e séries.

No vídeo divulgado pelo InfoPreta , Moniquinha, uma das integrantes da empresa, orienta que as pessoas não façam downloads por Torrent para garantirem sua privacidade de dados. “O Torrent dá para baixar muita coisa, mas dá também para você baixar vírus, malwares. E aí as pessoas terem acesso ao seu dispositivo, seu computador, e acabam roubando seus dados”, afirma. 

Na publicação, a empresa ainda ressalta que não incentiva o uso de Torrent devido à pirataria . “Além disso também não incentivamos o uso de torrent por uma outra questão: é pirataria”, diz o post. Assista ao vídeo:

Leia mais:  Carta rara de Pokémon é vendida por meio milhão de reais; veja


A repercussão

Depois da publicação, o vídeo foi bastante criticado no Twitter . A maioria das pessoas diz que a pirataria democratiza a cultura e que, se tomados os cuidados necessários, o uso de Torrent não é perigoso. Veja alguns tuítes: 




Leia mais:  Usar Torrent é perigoso? Assunto vira polêmica no Twitter; confira





Além da repercussão negativa, algumas pessoas defenderam o vídeo da InfoPreta:



A própria empresa também se defendeu dizendo que muitas pessoas não têm o acesso a informações sobre como utilizar Torrent com segurança. Nesses casos, afirma o InfoPreta, a melhor opção é não utilizar o protocolo para consumir pirataria. 


Comentários Facebook
Continue lendo

Parque Berneck – Várzea Grande

Política MT

Mato Grosso

Policial

Política Nacional

Esportes

Entretenimento

Mais Lidas da Semana